Papa Francisco podia ter morrido quando esteve internado, alega amigo: "Mais umas horas e não tenho a certeza se estaria aqui" - TVI

Papa Francisco podia ter morrido quando esteve internado, alega amigo: "Mais umas horas e não tenho a certeza se estaria aqui"

Papa Francisco visivelmente debilitado (Alessandra Tarantino/AP)

Revelação feita por um homem com quem Francisco costuma falar regularmente

Relacionados

O Papa Francisco podia ter morrido há duas semanas, quando esteve internado com uma bronquite no hospital Gemelli, em Roma. Quem o diz é Michele Ferri, homem conhecido por falar várias vezes com o líder da Igreja Católica, e que contou à agência Reuters que Francisco chegou mesmo a estar inconsciente.

O Vaticano começou por dar conta de que o Papa estava no hospital para exames de rotina, mas depressa se percebeu que a situação era mais grave. Francisco tinha, afinal, problemas respiratórios, pelo que teve de ficar internado para avaliação do estado e realização de mais exames. Acabaria por sair no dia 1 de abril, apresentando-se visivelmente bem-disposto: "Ainda estou vivo", brincou à saída do hospital.

“Ele parecia muito cansado [antes de ir para o hospital]”, contou Michele Ferri, que fez ainda outra revelação da conversa com o Papa. “Mais umas horas e não tenho a certeza se estaria aqui para contar isto”, disse-lhe Francisco.

“E eu disse-lhe: ‘pregaste-nos um grande susto”, acrescentou o homem, que conheceu o Papa precisamente após uma morte, a do seu irmão, que morreu assassinado na sequência de um roubo, há dez anos. Francisco ligou-lhe na altura para o confortar, e os dois nunca mais perderam contacto.

O Papa é conhecido por manter uma pequena lista de pessoas a quem telefona regularmente. Uma delas é Michele Ferri, algo que nunca foi negado pelo Vaticano, que opta por nunca divulgar os nomes destas pessoas.

O estado de saúde do Papa chegou a colocar em risco a presença nas cerimónias de Páscoa, mas Francisco chegou mesmo a presidir ao Domingo de Ramos poucos dias depois de ter alta, marcando também presença na Vigília Pascal, mas faltando às cerimónias da Via Sacra, com o Vaticano a justificar a ausência devido ao frio que se fazia sentir na rua.

A saúde do Papa Francisco tem-se deteriorado nos últimos tempos. Além de um problema no joelho que lhe dificulta o andar, parte dos seus pulmões também foi removida por causa de uma doença que teve ainda jovem. Mais recentemente, em 2021, foi também operado ao intestino, depois de ter sofrido uma estenose.

Continue a ler esta notícia

Relacionados