Mais de 400 metros quadrados e 170 toneladas de ferro e madeira: altar da JMJ e no Parque Eduardo VII já está a ser montado - TVI

Mais de 400 metros quadrados e 170 toneladas de ferro e madeira: altar da JMJ e no Parque Eduardo VII já está a ser montado

  • Agência Lusa
  • 21 jun 2023, 11:33

Altar-palco deverá ficar concluído dentro de um mês

Relacionados

O altar que vai receber três dos eventos principais da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023, no Parque Eduardo VII, em Lisboa, está já a ser montado e deverá ficar concluído dentro de um mês, anunciou a organização.

Neste altar-palco, da autoria do arquiteto João Matos, vão ter lugar a missa de abertura, no dia 2 de agosto, presidida pelo cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, a cerimónia do acolhimento pelo Papa Francisco, no dia 3, e a Via Sacra, também com o pontífice, no dia 4.

A estrutura, em instalação desde o último fim de semana – após o final da Feira do Livro de Lisboa - entre as colunas projetadas pelo arquiteto Keil do Amaral, no alto do Parque Eduardo VII, terá 40 metros de largura e 24 metros de altura, ocupando uma área total de 430 metros quadrados, estado o seu custo orçado em cerca de 450 mil euros, que serão suportados pela Fundação JMJ Lisboa 2023, com o apoio de uma entidade privada.

Durante os eventos que ali serão celebrados, estarão no altar-palco cerca de uma centena de sacerdotes e os elementos do coro e da orquestra, que atuarão na cerimónia presidida pelo Papa Francisco, informou a organização.

“Para a concretização do altar-palco, serão utilizadas 170 toneladas de ferro e madeira”, acrescentou, numa nota sobre a instalação desta estrutura.

Segundo a organização, “durante a JMJ Lisboa 2023, o espaço do Parque Eduardo VII terá a designação de ‘Colina do Encontro’”.

Lisboa foi a cidade escolhida pelo Papa Francisco para a próxima edição da Jornada Mundial da Juventude, que vai decorrer entre os dias 1 e 6 de agosto deste ano.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, tendo já passado por Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

A edição deste ano esteve inicialmente prevista para 2022, mas foi adiada devido à pandemia de covid-19.

O Papa Francisco foi a primeira pessoa a inscrever-se na JMJ Lisboa 2023, no dia 23 de outubro de 2022, no Vaticano, após a celebração do Angelus. Este gesto marcou a abertura mundial das inscrições para o encontro mundial de jovens com o Papa.

Até ao momento já iniciaram o processo de inscrição mais de 650 mil jovens.

Continue a ler esta notícia

Relacionados