Faro e arquipélago da Madeira sob aviso amarelo devido ao tempo quente - TVI

Faro e arquipélago da Madeira sob aviso amarelo devido ao tempo quente

  • Agência Lusa
  • AM
  • 12 jul 2023, 07:07
Incêndio na Serra da Estrela (Nuno André Ferreira/Lusa)

Trinta concelhos de sete distritos apresentam perigo máximo de incêndio rural

O distrito de Faro e o arquipélago da Madeira estão hoje e quinta-feira sob aviso amarelo devido ao tempo quente, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O distrito de Faro está sob aviso amarelo até às 21:00 de quinta-feira devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima.

De acordo com o IPMA, o aviso amarelo para o arquipélago da Madeira vai esta em vigor entre as 09:00 de hoje e as 21:00 de quinta-feira.

O arquipélago dos Açores também está hoje sob aviso amarelo, mas devido à previsão de precipitação por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada.

O grupo central (Faial, Pico, Graciosa, Terceira e São Jorge) vai estar sob aviso amarelo até às 15:00 de hoje e os grupos ocidental (Flores e Corvo) e oriental (S. Miguel e Santa Maria) até às 09:00.

O aviso amarelo, o menos grave de uma escala de três, é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

30 concelhos de sete distritos em perigo máximo de incêndio

Trinta concelhos de Faro, Castelo Branco, Portalegre, Santarém, Viseu, Guarda e Bragança apresentam perigo máximo de incêndio rural, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também mais de 90 concelhos de Faro, Beja, Évora, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Portalegre, Leiria, Lisboa, Coimbra, Viseu, Guarda, Vila Real, Porto, Braga e Bragança em perigo muito elevado.

Outros concelhos de todos os distritos do continente, exceto Viana do Castelo, estão hoje em perigo elevado de incêndio.

Face às condições meteorológicas, o perigo de incêndio vai manter-se elevado pelo menos até domingo.

Este risco, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Desde o início do ano, as 4.339 ocorrências de fogo já afetaram 9.199 hectares de espaços rurais.

Continue a ler esta notícia