A Polícia Judiciária acredita ter resolvido dois mistérios com a detenção de um homem suspeito dos homicídios de duas mulheres, no Algarve, por motivações sexuais e na sequência de roubos, entre o último verão e o final do ano, apurou a CNN/TVI. No primeiro caso o corpo de uma motorista de TVDE foi encontrado esquartejado e dentro de uma mala, em Almancil, Loulé, em agosto, e o segundo diz respeito a uma jovem imigrante brasileira que estava dada como desaparecida em Vilamoura desde dezembro. No entanto, o Ministério Público entendeu que não existem ainda provas suficientes de que foi este homem o autor dos dois crimes - e apenas manteve a detenção do suspeito por tráfico de droga.

Segundo a investigação da PJ, trata-se, à partida, de um predador sexual que atacou as vítimas de forma aleatória. Terá roubado e sujeito as duas mulheres a práticas sexuais antes de as matar. Deveria ter sido esta quinta-feira presente a tribunal, entre outros crimes, por dois homicídios qualificados - mas houve o entendimento judicial de que apenas há provas sólidas sobre tráfico de droga, outro dos crimes pelos quais é investigado.

No caso de Sandra Duarte, o corpo da vítima foi encontrado já em elevado estado de decomposição dentro de uma mala junto a um muro, em Almancil. Estava irreconhecível, mas vários objetos pessoais, como anéis, levaram a PJ desde logo a concluir que se tratava da mulher que estava desaparecida desde junho. E os testes de ADN também não deixaram depois dúvidas de era o corpo da motorista de TVDE misteriosamente desaparecida dois meses antes.

Mais recentemente, a 5 de dezembro, desapareceu também no Algarve Josiele Maria Rodrigues de Fontes, uma jovem de 25 anos. Vivia em Lisboa, depois de ter chegado a Portugal cerca de um ano antes, e no início de dezembro deslocou-se até ao Algarve por motivos profissionais.

Família e amigos não encontraram motivos para o estranho desaparecimento - e a última referência dada à PJ dizia respeito a dia 5, quando foi vista em Vilamoura. A investigação evoluiu e ficou agora concluído pela PJ, com a detenção deste homem, que terá sido ele o responsável pelas duas mortes, sem que exista qualquer ligação entre ele e as vítimas ou entre elas. No entanto, o tribunal tem dúvidas e entrou em divergência com a investigação da PJ.

Henrique Machado