Ministério Público abre inquérito sobre explosão no Campo Militar de Santa Margarida - TVI

Ministério Público abre inquérito sobre explosão no Campo Militar de Santa Margarida

  • Agência Lusa
  • DF
  • 3 mar 2023, 23:04
Campo Militar de Santa Margarida (Foto: Facebook)

Exército anuncia também a abertura de um processo de averiguações à "explosão inadvertida" ocorrida durante uma operação de desativação de explosivos

Relacionados

O Ministério Público (MP) instaurou uma investigação sobre a explosão de quinta-feira no Campo Militar de Santa Margarida, distrito de Santarém, que provocou um morto e cinco feridos, confirmou hoje a Procuradoria-Geral da República (PGR).

“Confirma-se a instauração de inquérito. O mesmo corre termos na secção de Abrantes do DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] de Santarém”, adiantou a PGR, em resposta à Lusa.

Ainda na quinta-feira, o Exército anunciou também a abertura de um processo de averiguações à "explosão inadvertida" ocorrida durante uma operação de desativação de explosivos.

Em comunicado, o Exército referiu que ocorreu uma "explosão inadvertida", cerca das 16:40, durante uma operação de desativação de engenhos explosivos, que estava a ser realizada por uma equipa de desativação do Regimento de Engenharia N.º1 "para a destruição, no local, de munições e explosivos e foguetes".

Já esta sexta-feira, o gabinete de comunicação do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra revelou que os dois militares considerados feridos graves na explosão encontram-se estáveis e vão ser transferidos durante o dia de hoje para outra unidade de saúde.

A explosão ocorrida na quinta-feira no Campo Militar de Santa Margarida, em Constância (Santarém), provocou um morto, dois feridos graves e três feridos ligeiros, disse à Lusa fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Segundo o Comando Sub-regional do Médio Tejo, o alerta foi recebido às 16:49 e para o local (no distrito de Santarém) foram enviados 35 operacionais, 12 veículos e um helicóptero do INEM.

A fonte do INEM referiu que, além do helicóptero, o instituto mobilizou duas viaturas médicas e sete ambulâncias afetas aos bombeiros.

Continue a ler esta notícia

Relacionados