Polónia: Podolski e Filipe Nascimento em protesto no Górnik Zabrze - TVI

Polónia: Podolski e Filipe Nascimento em protesto no Górnik Zabrze

Lukas Podolski (AP)

Avançado alemão e médio português integram o descontentamento generalizado no sétimo classificado da Liga polaca, face aos salários em atraso

Relacionados

Uma greve contra os «pseudo-ativistas». Assim vai o ânimo de adeptos e jogadores do Górnik Zabrze – sétimos classificado da Liga polaca – que esta sexta-feira não compareceram ao treino, em protestos contra os salários em atraso. Lukas Podolski e Filipe Nascimento – médio de 29 anos, com formação no Benfica e passagem, em 2014/15, pelo Ac. Viseu – aguardam o pagamento de dois meses de vencimentos.

«Este protesto deve-se à política dos pseudo-ativistas que imperam no clube. Toda a equipa nos deu a sua palavra de que vai dar tudo contra o Widzew. Estamos convosco de coração! Devem ser pagos pelo vosso trabalho», lê-se numa publicação feita nas redes sociais.

Na manhã desta sexta-feira, pelas 10h30, a direção do Górnik Zabrze esteve reunida com o plantel, «para pedir desculpa pelos salários de dois meses em atraso».

«A principal razão é o não recebimento de um total de quase 7.800.000 PLN [cerca de 1.811.388 euros] de transferências nas datas previstas. O conselho de administração também apresentou um plano para liquidar as responsabilidades», garantem os investidores do clube, em comunicado.

 

Desde o reatamento da Liga, em fevereiro, o Górnik Zabrze venceu duas partidas, pelo que ocupa o sétimo posto, com 32 pontos, menos sete face à zona de apuramento para a Liga Conferência. Este domingo, o Zabrze visita o Lodz, 12.º classificado.

O Górnik Zabrze conquistou 14 edições do campeonato, dominando a década de '80 e '60.

Continue a ler esta notícia

Relacionados