Português e zimbabueano detidos com dezenas de armas e centenas de munições em Moçambique - TVI

Português e zimbabueano detidos com dezenas de armas e centenas de munições em Moçambique

  • Agência Lusa
  • PP
  • 7 jun 2023, 12:41
Estabelecimento prisional (Lusa/Tiago Petinga)

Os dois já foram presentes a um juiz e vão ficar em prisão preventiva

Um português e um zimbabueano detidos por posse ilegal de armas no centro de Moçambique ficaram em prisão preventiva, disseram hoje à Lusa fontes judiciais.

Os dois suspeitos foram apresentados na terça-feira a um juiz da secção criminal do Tribunal Judicial da Província de Manica, na cidade de Chimoio, capital provincial, e a defesa pediu a libertação sob termo de identidade e residência.

No entanto, o juiz decretou a medida de coação mais gravosa, disse uma das fontes.

O porta-voz da Polícia em Manica, Mateus Mindu, confirmou a decisão e disse apenas que o processo “continua a seguir os seus trâmites”.

Um extenso arsenal, com 38 armas e centenas de munições, foi apreendido em dois apartamentos de um condomínio de Chimoio, onde os dois suspeitos moravam com visto de trabalho.

A detenção do português João Moreira da Cruz e do zimbabueano Gert Andrew Naupe foi anunciada pela polícia na quinta-feira.

Ambos alegaram que as armas serviam para proteção pessoal e de propriedades.

João Moreira da Cruz é dono de um restaurante em Chimoio, enquanto Gert Andrew Naupe é diretor de uma empresa de comercialização agrícola que detém um dos maiores matadouros da região e proprietária do condomínio onde estavam escondidas as armas.

Continue a ler esta notícia