Português foi língua líder em exame de acesso a universidades dos EUA em 2023 - TVI

Português foi língua líder em exame de acesso a universidades dos EUA em 2023

  • Agência Lusa
  • MM
  • 16 set 2023, 09:52
Universidade de Coimbra (Facebook)

Mais de 370 alunos do ensino secundário, provenientes de 26 estabelecimentos de ensino de todo o país - entre eles escolas americanas e escolas comunitárias portuguesas - realizaram o exame NEWL de Português

O português foi este ano a língua líder no 'National Examinations in World Languages' (NEWL), que confere créditos para acesso ao ensino superior norte-americano, com um número de inscrições superior aos restantes idiomas oferecidos.

À Lusa, o coordenador do ensino português nos Estados Unidos da América (EUA), João Caixinha, apontou que 376 alunos do ensino secundário, provenientes de 26 estabelecimentos de ensino de todo o país - entre eles escolas americanas e escolas comunitárias portuguesas - realizaram o exame NEWL de Português no passado dia 26 de abril.

Ao registar o maior número de inscrições, o português ultrapassou as restantes línguas que integram o NEWL, nomeadamente o russo, o coreano e o árabe.

"Estes números demonstram o crescente interesse no exame e na valorização e certificação dos conhecimentos e proficiência na Língua Portuguesa. Este também é o total de alunos que receberam certificados com resultados finais, que se traduzem em créditos para apresentarem às universidades americanas no acesso ao ensino superior em 2023/2024", segundo um comunicado oficial.

Um erro técnico de contagem da 'American Councils for International Education' (AC), que é a organização que desenvolveu estes exames em diversas línguas, havia resultado na indicação de que 577 alunos se tinham inscrito para a realização do exame. Contudo, após a retificação dos dados, verificou-se que 409 inscreveram-se este ano, sendo que 376 realizaram efetivamente o exame.

A Coordenação do Ensino Português nos EUA (CEPE-EUA) considera que o saldo final é "muito positivo".

"Segundo dados facultados pela AC à CEPE-EUA, cerca de 80% desses 376 alunos testou uma proficiência alta no exame NEWL de Português, o que na prática se traduz numa colocação mais avançada em cursos de português nas universidades americanas, ou seja, estes alunos que agora iniciaram o ensino superior terão poupado dinheiro nas propinas, pois ingressaram em cursos intermédios e avançados de português em vez de começarem em cursos de iniciação, graças aos resultados obtidos neste exame", destacou a CEPE-EUA.

Dos 376 alunos que realizaram o exame, 186 são considerados "alunos de herança - sobretudo lusodescendentes e brasileiros -", sendo que os lusodescendentes receberam bolsas do Instituto Camões e da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), que custearam a propina do exame (97 dólares, ou seja, cerca de 90 euros).

De acordo com João Caixinha, a grande adesão registada este ano é fruto de um trabalho e investimento que vêm sendo feitos ao longo dos últimos anos por entidades que vão desde o instituto Camões, à FLAD, passando pela rede diplomática e consular nos EUA, e pela equipa de Coordenação do Ensino de Português.

Os exames NEWL avaliam as competências linguísticas - compreensão de texto, compreensão oral, produção escrita e produção oral - dos alunos a partir do 9.º ano - quando podem realizar o exame para testar as suas capacidades e conhecimentos -, até ao 12.º ano, quando podem usar o exame para conseguir créditos de acesso ao ensino superior.

O exame NEWL de Português foi criado em 2017 e é reconhecido pelo Programa de 'Advanced Placement' do College Board - que confere os créditos de acesso ao ensino superior nos Estados Unido - se pelas universidades norte-americanas.

Continue a ler esta notícia