Investigação na Marinha: Marcelo aguarda resultados e defende reforço de manutenção - TVI

Investigação na Marinha: Marcelo aguarda resultados e defende reforço de manutenção

  • Agência Lusa
  • DF
  • 14 mar 2023, 17:36
NRP Mondego (D.R. Marinha)

O chefe de Estado e comandante supremo das Forças Armadas defendeu que "é uma das prioridades no presente e no futuro próximo a manutenção" de equipamentos militares

Relacionados

O Presidente da República afirmou esta terça-feira que aguarda os resultados da investigação sobre o episódio da recusa de militares da Marinha em embarcar no NRP Mondego e defendeu um reforço da manutenção nas Forças Armadas.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas na Praia de Supertubos, em Peniche, onde decorre uma prova de elite da Liga Mundial de Surf.

"Eu tenho acompanhado, como imaginam, tudo o que se tem passado, em contacto com a senhora ministra da Defesa Nacional, e por um lado está em curso uma fiscalização, que deve ter começado hoje, com uma equipa que seguiu para a Madeira e que chegou lá hoje, para verificar o que se passa com o navio, e por outro lado o apuramento do porquê da atitude dos militares, que apresentaram um conjunto de razões para fundamentarem a sua posição", disse o chefe de Estado.

"Em relação ao episódio, está em curso a investigação, vamos ver os resultados", acrescentou, escusando-se a fazer, por enquanto, qualquer comentário sobre o comportamento dos militares que recusaram embarcar no NRP Mondego, que falhou na missão de acompanhamento de um navio russo a norte da ilha de Porto Santo, na Madeira.

A propósito deste episódio, o chefe de Estado e comandante supremo das Forças Armadas defendeu que "é uma das prioridades no presente e no futuro próximo a manutenção" de equipamentos militares.

Interrogado se houve indisciplina por parte dos militares que recusaram embarcar no NRP Mondego no sábado à noite, Marcelo Rebelo de Sousa respondeu que essa é "uma das componentes da investigação em curso".

O Presidente da República também não se quis pronunciar por enquanto quanto às condições do navio Mondego: "Pois eu acabei de dizer que a fiscalização vai apurar os factos e avaliar a situação exata do navio".

Marcelo Rebelo de Sousa referiu que "o Orçamento para 2023 já reforçou muitíssimo a manutenção – que, aliás, é comum a todos os ramos das Forças Armadas, não é só na Armada, a necessidade de manutenção" – e que "a Lei de Programação Militar que está em preparação vai reforçar o financiamento da manutenção".

"Como nós sabemos, e como a senhora ministra [da Defesa Nacional, Helena Carreiras] ainda há dias numa entrevista disse, sem manutenção há riscos de obsolescência e, portanto, de degradação das capacidades militares, e daí a importância dada à manutenção em todos os níveis", reforçou.

Questionado se considera que falta investimento nas Forças Armadas, o Presidente da República declarou que nesta matéria concorda com o que disse a ministra da Defesa, "que em termos de manutenção era preciso reforçar o financiamento, uma vez que é a manutenção na Armada, mas é a manutenção no Exército e é a manutenção na Força Aérea".

Continue a ler esta notícia

Relacionados

Mais Vistos