Escritor da biografia de Harry conta discussão com o príncipe e porque Meghan lhe levava doces - TVI

Escritor da biografia de Harry conta discussão com o príncipe e porque Meghan lhe levava doces

  • CNN Portugal
  • MBM
  • 10 mai 2023, 09:27
O livro "Na Sombra" escrito por J. R. Moehringer é o livro de não ficção mais vendido de sempre. (Robert F. Bukaty/ AP)

J.R. Moehringer, escritor do livro 'Na Sombra', revelou como construiu uma relação de confiança com o príncipe

Relacionados

J. R. Moehringer, o escritor da biografia do príncipe Harry "Na sombra", relatou a experiência de trabalho com o filho mais novo do rei Carlos III num artigo do The New Yorker publicado esta segunda-feira.

O escritor, vencedor de um prémio Pulitzer em 2000, descreve uma discussão quase fraturante em que "gritou" com o duque de Sussex numa reunião por Zoom. "Embora esta não tenha sido a primeira vez que o Harry e eu discutimos, foi diferente, parecia que estávamos a ir em direção a uma rutura decisiva, em parte porque o Harry não dizia mais nada", escreveu Moehringer.

Em causa estava uma passagem do livro acerca de um exercício militar, uma falsa captura por terroristas feita para testar a capacidade de resistência psicológica e física dos militares. Numa fase deste exercício, o príncipe foi fechado num bunker e os militares insultaram a falecida princesa Diana. 

O príncípe Harry queria ver a sua resposta aos insultos publicada, contudo o autor discordou e pediu "para confiar no livro". Harry explicou calmamente ao escritor a insistência em incluir a resposta, pois "durante toda a sua vida, as pessoas subestimaram as suas capacidades intelectuais, e que teve nesse momento um momento de inteligência", mesmo depois de levar pontapés, socos, privação de sono e de comida.

Recebido com doces por Meghan

Durante a escrita da biografia, iniciada no verão de 2020, J. R. Moehringer estava também de luto pela recente morte da sua mãe e descreve ao jornal ter sido fácil construir uma relação com o príncipe, também ele ainda de luto pela morte da mãe, em 1997.

O autor viajou três vezes para Montecito, e ficou na propriedade da família dos Duques de Sussex. "O Harry hospedou-me na casa de hóspedes, onde a Meghan e o Archie me visitavam nas suas caminhadas de final de tarde. A Meghan, sabendo que eu tinha saudades da minha família, estava sempre a trazer comida e doces", refere.

Reação ao livro

O livro "Na Sombra" foi o livro de não ficção mais vendido de sempre, de acordo com o Guinness World Records, e criou "um verdadeiro frenesim público", escreveu o autor. Todavia, a vida pessoal do escritor foi perturbada nos meses após o lançamento, em particular quando um papparazzo o seguiu até à escola do filho e jornalistas apareceram à janela de sua casa. 

"Liguei ao único amigo que iria perceber". O duque de Sussex ouviu-o e disponibilizou-se para ajudar com a segurança, embora ambos soubessem que pouco poderia ser feito.

Continue a ler esta notícia

Relacionados