A Proteção Civil emitiu esta segunda-feiar um aviso à população para o risco de cheias e inundações, incluindo no Porto e em Gaia, após “precipitação persistente” que levou ao “aumento significativo dos caudais do rio Douro”.

Tendo por base a informação do Agência Portuguesa do Ambiente e do Centro de Previsão e Prevenção de Cheias do Douro, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) avisa em comunicado que o rio Douro atingiu “valores de referência elevados”.

A ANEPC avisa na mesma nota que o aumento do caudal pode causar inundações em “zonas historicamente mais vulneráveis”.

Nesta previsão estão incluídas a foz do rio Sabor, a zona ribeirinha da aldeia de Foz Tua, a zona fluvial de São Martinho em Nagozelo do Douro, o cais do Pinhão, a zona ribeirinha da cidade de Peso da Régua, o cais de Bitetos, a foz do rio Tâmega e zonas ribeirinhas do estuário do Douro, que incluem o Porto e Vila Nova de Gaia.

A Proteção Civil prevê a possibilidade de inundações no Cais da Ribeira e no Cais do Ouro, no Porto, sobretudo no período que antecede as preia-mares, às 04:28 e às 16:50.

A ANEPC recomenda à população que não se exponha às zonas afetadas pelas cheias e que não atravesse zonas inundadas.

Face às previsões, a Proteção Civil pediu ainda à população que adote medidas preventivas “que permitam mitigar danos pessoais e materiais”.

/ BC