Agricultores da Letónia em protesto e ameaçam invadir a capital - TVI

Agricultores da Letónia em protesto e ameaçam invadir a capital

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 5 fev, 17:14
Protesto de agricultores na Europa (Associated Press)

Os agricultores europeus, incluindo em Portugal, saíram à rua nas últimas semanas, cortando estradas com tratores e fardos de palha, exigindo a flexibilização da PAC e mais apoios para o setor, em ações que já levaram os Governos a adotar novas medidas.

Cerca de 2.000 agricultores bloquearam esta segunda-feira com os seus tratores o trânsito em várias cidades da Letónia, para exigir medidas como o fim das importações da Rússia, e ameaçam invadir na próxima semana a capital do país.

O coletivo Zamnieku Saeima (Conselho de Agricultores, em letão), uma das principais organizações que convocaram o protesto, notou que o seu primeiro objetivo foi alcançado, ou seja chamar atenção. Agora é necessária a adoção de medidas concretas, acrescentou.

Apesar de o ministro da Agricultura, Armands Krauze, já ter falado os agricultores e de estar prevista uma reunião com o presidente do Parlamento e elementos do Ministério das Finanças, os agricultores letões querem negociar com a primeira-ministra, Evika Silina.

Os agricultores exigem uma proibição imediata das importações de alimentos da Rússia e da Bielorrússia, sem um período de transição, segundo o portal de notícias Diena.

Também solicitam uma redução do imposto sobre frutas e vegetais nacionais para cinco por cento, uma redução dos procedimentos burocráticos no setor e um maior acesso a programas de modernização e apoios de tesouraria.

Os agricultores europeus, incluindo em Portugal, saíram à rua nas últimas semanas, cortando estradas com tratores e fardos de palha, exigindo a flexibilização da PAC e mais apoios para o setor, em ações que já levaram os Governos a adotar novas medidas.

Em Portugal, cerca de meia centena de tratores e máquinas agrícolas congestionaram hoje de manhã o Itinerário Complementar (IC) 2 na zona da Benedita, no concelho de Alcobaça, onde agricultores da região Oeste protestam contra o atual estado do setor.

Continue a ler esta notícia