"Confiem em mim, confiem em nós, não vos vou desiludir". Pedro Nuno Santos apela ao voto dos indecisos - TVI

"Confiem em mim, confiem em nós, não vos vou desiludir". Pedro Nuno Santos apela ao voto dos indecisos

António Costa e Pedro Nuno Santos no Porto (LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS)

Discurso no comício no Pavilhão Rosa Mota foi rico em críticas à direita, que quer um "xeque mate ao Estado social"

Relacionados

O secretário-geral do PS Pedro Nuno Santos apelou este sábado ao voto dos indecisos no PS.

"Quero dizer aos indecisos, quero apelar aos indecisos, para que confiem em nós, para que confiem em mim, para que confiem em quem sempre se bateu", afirmou no comício no Pavilhão Rota Mota, no Porto, que marcou a entrada de António Costa na campanha socialista.

"Confiem em mim, confiem em nós, não vos vou desiludir. Temos um futuro para concluir", insistiu o secretário-geral do PS em véspera do dia de votação antecipada.

Neste momento alto da campanha, o discurso de Pedro Nuno Santos passou pelos salários e pela educação, mas focou-se sobretudo na importância do Serviço Nacional de Saúde, com muitos ataques à estratégia da Aliança Democrática (AD).

"O que a AD está a pedir é que nós puxemos a manta para os de cima, deixando os pés descobertos para a maioria esmagadora do nosso povo", afirmou.

E reforçou: "O choque fiscal que o PSD quer propor é um choque fiscal para alguns, mas é na realidade, um xeque-mate ao estado social, um xeque-mate à maioria do povo português".

Pedro Nuno Santos aproveitou a presença de António Costa na iniciativa para "agradecer os anos que trabalhámos juntos", bem como "a oportunidade que me foi dada para crescer politicamente". 
 

Continue a ler esta notícia

Relacionados