Entre 521 e 730 euros. O que o Governo propõe como suplemento de missão para PSP e GNR - TVI

Entre 521 e 730 euros. O que o Governo propõe como suplemento de missão para PSP e GNR

  • Agência Lusa
  • PF
  • 15 mai, 17:22
PSP (Foto: Facebook PSP)

O atual suplemento pago a estas forças de segurança inclui uma componente fixa de 100 euros e uma variável de 20% do salário base

O Governo apresentou hoje uma nova proposta às associações socioprofissionais da GNR, de atribuição de um suplemento de missão entre os 521 e os 730 euros e o fim do atual suplemento por serviço e risco.

Segundo a proposta, a que Lusa teve acesso, o novo suplemento missão tem como referência o vencimento base do comandante-geral da GNR e substitui o atual suplemento por serviço e risco nas forças de segurança.

Com esta nova proposta, os oficiais passariam a ter um suplemento de missão de 14% da remuneração base do comandante da GNR, que é de 5.216,23 euros, enquanto a percentagem para os sargentos da GNR é de 12% e para os guardas 10%.

O atual suplemento pago a estas forças de segurança inclui uma componente fixa de 100 euros e uma variável de 20% do salário base.

Esta proposta está a ser apresentada na reunião que está a decorrer esta tarde entre a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, e as cinco associações socioprofissionais da GNR, seguindo-se o encontro com os sindicatos da PSP.

Na reunião de 2 de maio, o Ministério da Administração Interna tinha proposto um suplemento de missão para os elementos da PSP e da GNR de entre 365,13 e 625,94 euros.

Continue a ler esta notícia