Após morte de polícia (e de a CNN Portugal ter revelado que outros agentes temem pela própria vida), IGAI abre inquérito urgente para avaliar estado de conservação dos carros da PSP de Loures - TVI

Após morte de polícia (e de a CNN Portugal ter revelado que outros agentes temem pela própria vida), IGAI abre inquérito urgente para avaliar estado de conservação dos carros da PSP de Loures

  • Agência Lusa
  • MM
  • 22 ago 2023, 18:49

Agente da PSP morreu na sequência de um acidente de viação em serviço

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) abriu um inquérito para avaliar o estado de conservação das viaturas da PSP de Loures, divisão à qual pertencia a agente que morreu na sequência de um acidente de viação em serviço.

“A IGAI determinou a abertura de um inquérito, a que atribuiu caráter urgente, visando apurar o estado em que se encontram as viaturas utilizadas pela Divisão de Loures da PSP”, lê-se num comunicado publicado na página oficial da inspeção-geral.

Segundo a IGAI, o inquérito pretende perceber se as viaturas “estão em condições para circularem na via pública; se os agentes policiais dessa Divisão são obrigados, pelos seus superiores hierárquicos, a usarem essas viaturas; quantos carros-patrulha existem para toda a área territorial da Divisão e se a Equipa de Intervenção Rápida dispõe de veículos para o exercício da sua ação policial”.

SAIBA MAIS
PSP de Loures tem apenas duas viaturas para patrulhar a sua área
Sem travões, com bancos soltos, sem cintos: assim estão os carros da PSP de Loures

Uma agente da PSP morreu em 10 de agosto e outros três agentes ficaram feridos num despiste do carro patrulha em que seguiam, em Sacavém (Loures).

A agente que morreu, com 28 anos, conduzia a viatura que se despistou por baixo do viaduto da auto-estrada A1 cerca da meia-noite quando respondia a uma ocorrência em Camarate.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, lamentaram publicamente a morte da agente.

Após o acidente, o Sindicato Independente dos Agentes da Polícia (SIAP) denunciou que a divisão da PSP de Loures está sem carros suficientes para responder a ocorrências, considerando tratar-se de “uma situação caótica que coloca em causa a segurança das populações".

A IGAI anunciou também a abertura de um inquérito “destinado a apurar as circunstâncias e consequências da atuação de elementos da PSP junto, ou no interior do supermercado Pingo Doce, na Cedofeita (Porto) e das quais terão resultado lesões físicas em, pelo menos, uma cidadã.”.

Um furto num supermercado em Cedofeita resultou na detenção de duas pessoas e na apresentação de uma queixa, por parte de uma terceira, contra um agente da PSP por "ofensa à integridade física".

A Jerónimo Martins, grupo detentor do Pingo Doce, negou as agressões no interior do supermercado, mas o incidente levou o Bloco de Esquerda a pedir ao Governo que questionasse a IGAI sobre o sucedido, tendo agora sido aberto inquérito.

Continue a ler esta notícia