São uma espécie de óculos de esqui, custam mais de 3.000€: a Apple diz que isto vai ser tão importante como o iPhone - TVI

São uma espécie de óculos de esqui, custam mais de 3.000€: a Apple diz que isto vai ser tão importante como o iPhone

  • CNN Portugal
  • 5 jun 2023, 20:45

O iPhone mudou o mundo, a Apple diz que o vai mudar de novo

Relacionados

A Apple apresentou esta segunda-feira um novo produto, uma espécie de óculos de realidade aumentada a que chamou Apple Vision Pro. O CEO Tim Cook descreveu-os como um "computador espacial", uma vez que o dispositivo é controlado através dos olhos, mãos e voz. "É o primeiro produto da Apple em que se olha através dele, não para ele", disse Cook, que garante que este novo produto vai ter um impacto no mundo semelhante ao do iPhone. Não se trata apenas de uns óculos, mas sim de uma nova “plataforma” com “um novo produto revolucionário”, assegurou.

O produto vai custar 3.499 dólares (cerca de 3265 euros, mas não conte com este preço em Portugal - o valor em euros costuma ser um número maior que o valor em dólares quando se trata da Apple) e vai estar disponível nos Estados Unidos no início de 2024. Chega mais tarde a outros mercados.

Este é o primeiro dispositivo de realidade mista da Apple. Os Vision Pro assemelham-se a uns óculos de esqui  mas permitem alternar ou combinar "perfeitamente" o mundo real e o virtual. Assim, os óculos permitem estar num modo de realidade aumentada (para ver o mundo físico à sua volta) ou num modo de realidade virtual (no qual o utilizador só vê os conteúdos digitais). E, ao contrário de outros produtos neste segmento, também permitem conciliar os dois modos: o objetivo é permitir que o utilizador continue a ver o espaço em redor, inserindo nele as janelas das aplicações conhecidas da Apple.

Segundo a marca, com os Apple Vision Pro cada utilizador pode ter a interface gráfica do seu macOS, iPad ou iPhone projetada à frente dos seus olhos. Pode aumentar o tamanho, interagir, fazer videoconferências, ler mensagens, interagir com outras pessoas remotamente, tudo de forma integrada e sem deixar de estar consciente da realidade à sua volta.

Ou então o utilizador pode bloquear o que está fora para criar um ambiente imersivo. Isto permite, por exemplo, transformar os óculos num dispositivo de cinema ou para jogar videojogos. Para tudo isto, o aparelho está equipado com 12 câmaras, cinco sensores de movimento e seis microfones, que permitem não só reconhecer o ambiente à volta do utilizador como também interagir com os óculos.

Além disso, o dispositivo vem com um sistema operativo totalmente novo que permite que a navegação pelas filas de ícones de aplicações se faça com os olhos ou através de comandos de voz ou ainda tocando para selecionar e deslizar.

Tim Cook diz que o dispositivo não se destina apenas ao lazer, mas pode ser também usado no trabalho: "Vai mudar a forma como colaboramos, trabalhamos e apreciamos entretenimento."

A Apple sublinhou que o anúncio dos Vision Pro é apenas o primeiro passo da jornada na realidade aumentada. O anúncio foi feito no final da abertura da conferência anual de programadores da marca, onde a empresa anunciou outras novidades, incluindo um MacBook Air de 15 polegadas, o iOS 17 (a próxima versão do sistema operativo dos iPhones), iPadOS, macOS e watchOS.

Continue a ler esta notícia

Relacionados