Usava redes sociais para aliciar menores ou jovens com "evidente atraso no desenvolvimento cognitivo" - TVI

Usava redes sociais para aliciar menores ou jovens com "evidente atraso no desenvolvimento cognitivo"

  • Agência Lusa
  • MM
  • 1 jun 2023, 19:14
Polícia Judiciária

Homem de 26 anos foi detido pela PJ de Aveiro e tinha já antecedentes por crimes da mesma natureza

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro deteve um homem, de 26 anos, suspeito de aliciar menores ou com "atraso no desenvolvimento cognitivo" nas redes sociais a enviar fotos e vídeos nus, informou esta quinta-feira aquele órgão de polícia criminal.

Em comunicado, a PJ esclareceu que o suspeito, residente num concelho no norte do país e sem ocupação profissional definida, foi detido pela prática dos crimes de coação sexual, extorsão, pornografia de menores e abuso sexual de crianças agravado.

Segundo a Judiciária, o detido conheceu as vítimas, menores ou com "evidente atraso no desenvolvimento cognitivo", através da rede social 'snapchat', tendo primeiramente trocado com elas conversas de natureza sexual.

"Depois, usando a aplicação 'WhatsApp', enviou-lhe vídeos do mesmo cariz, nomeadamente a masturbar-se, coagindo as vítimas a enviar-lhe dinheiro, bem como fotos da região genital e a filmarem-se desnudadas e em práticas sexuais, usando o telemóvel para esse efeito", refere a mesma nota.

Segundo a PJ, o suspeito "apresenta propensão para comportamentos predatórios", desenvolvidos nas redes sociais, tendo já antecedentes policiais por crimes da mesma natureza, adiantando que a investigação vai prosseguir no sentido de determinar a verdadeira extensão da sua atividade delituosa.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Continue a ler esta notícia