Rui Costa, atual presidente do Benfica, foi chamado à Polícia Judiciária nos últimos dias e constituído arguido no principal processo judicial que corre contra o clube e que versa essencialmente por crimes de corrupção desportiva, sabe a CNN Portugal. Os factos dizem respeito aos anos de presidência de Luís Filipe Vieira, em que Rui Costa era administrador da SAD, e Vieira só ainda não foi constituído arguido porque está no estrangeiro. Terá de se apresentar na PJ dias depois de regressar.

De resto, a própria SAD do Benfica foi constituída arguida, porque, em tese, seria a beneficiária da adulteração de resultados e da verdade desportiva - que segundo o Ministério Público ocorreu através de uma teia de subornos junto do mundo da arbitragem e até de jogadores de equipas adversárias. 

A investigação começou em 2018 e centra-se em cinco épocas desportivas, desde 2013, um ano antes de o Benfica ter arrancado para uma série de épocas vitoriosas, com campeonatos ganhos inicialmente com o treinador Jorge Jesus ao comando. O pirata informático Rui Pinto colocou na esfera pública centenas de emails retirados dos servidores do Benfica - e alguns dos conteúdos foram considerados comprometedores, nomeadamente conversas cifradas, com nomes de código, entre dirigentes encarnados e pessoas do setor da arbitragem, nomeadamente observadores. 

A partir daí, arrancou uma investigação, e nasceu um processo, ao qual se juntaram outros que corriam em paralelo - o caso dos Vouchers e o Mala Ciao. Os vouchers eram ofertas a árbitros, nomeadamente jantares após os jogos na Luz, e o Mala Ciao, que corria na PJ do Porto, dizia respeito ao alegado aliciamento do Benfica, nomeadamente através do empresário César Boaventura, a jogadores de clubes adversários no norte do país para que facilitassem nas suas prestações desportivas em campo nos jogos frente aos encarnados.

Todos estes processos se fundiram num só, concentrado no DCIAP e titulado por uma procuradora do Porto. 

Agora, cinco anos depois, os responsáveis da SAD do Benfica nas cinco épocas em causa foram constituídos arguidos - o que pode evitar a prescrição de alguns crimes já ocorridos há 10 anos. No caso de Rui Costa, era administrador da SAD e poderá responder perante a justiça apenas por inerência de funções - tal como outros ex-administradores que também foram constituídos arguidos nos últimos dias.

A CNN sabe que os principais suspeitos são Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, ex-assessor jurídico da SAD que já está a ser julgado - e conhecerá a sentença nos próximos dias - noutro caso de corrupção relacionado com o Benfica, o processo E-toupeira. 

Quanto ao mega processo de corrupção desportiva, a CNN sabe que deverá conhecer uma acusação pública ainda no decorrer deste ano.

Em comunicado, o Benfica confirma ter sido constituída arguida e diz que "não fará mais qualquer comentário sobre este assunto visto o processo se encontrar em segredo de justiça".

Henrique Machado