«É o dia mais feliz das nossas vidas», dizem as jogadoras portuguesas - TVI

«É o dia mais feliz das nossas vidas», dizem as jogadoras portuguesas

Seleção nacional feminina garantiu um histórico apuramento para o Campeonato do Mundo

Relacionados

A seleção nacional feminina garantiu um histórico apuramento para o Campeonato do Mundo de 2023. Após o encontro, as jogadoras não esconderam o enorme orgulhoso que sentem nesta altura pelo feito alcançado. Declarações reproduzidas pela Agência Lusa:

Carole Costa: «É o dia mais feliz das nossas vidas. Ainda nem consegui chorar, ainda não me 'caiu a ficha'. Estamos tão felizes que agora só queremos festejar com este grupo enorme, que batalhou muito para estar no Campeonato do Mundo. E é isso que nós mais queremos, é estar lá. Penso na geração da Edite, da Carla Couto e outros que batalharam por este momento. Felizmente, nós conseguimos, por nós, por elas e por todas que ficaram em casa e estão, certamente, a torcer por nós. Temos de manter sempre a calma e não é um momento fácil sofrer um golo nos últimos minutos [1-1, aos 89], mas, felizmente, tivemos a oportunidade do penálti. Entrou e estou muito feliz por isso. É sempre uma enorme responsabilidade. Queria muito marcar e, felizmente, a bola entrou. É o dia mais feliz da minha vida, sem dúvida alguma.»

Tatiana Pinto: «Tenho aqui um prémio individual, mas isso hoje não é importante, pois ganhei tudo, ganhei o apuramento para o Mundial. Entrámos muito bem na primeira parte e poderíamos ter resolvido logo aí o jogo. Sofremos um bocadinho por culpa própria, mas acabámos por dar a volta, e o mais importante é que estamos qualificadas para o Mundial e estou muito orgulhosa de todas. Este era um sonho de todas as pessoas que por cá passaram e todas as que estão envolvidas no futebol, e pelas gerações que ainda sonham também um dia chegar cá. Estamos muito contentes por fazer parte desta história e mudar o caminho do futebol feminino português.»

Patrícia Morais: «É um sonho para qualquer atleta. Ainda não cai na realidade. É desfrutar ao máximo, é aproveitar o momento. É festejar hoje, festejar amanhã, e depois continuar o nosso trajeto.»

Inês Pereira: «Sabíamos que estávamos por cima no jogo, pois foi assim durante 90% do tempo. Elas acabam por marcar, mas sabíamos que, com a nossa capacidade, a conexão de quem está fora e quem está dentro de campo, íamos conseguir e, felizmente, conseguimos logo marcar, num penálti conquistado pela Andreia Jacinto, que tinha vindo do banco, e concretizado, com muita classe, pela Carole, que conseguiu marcar.»

Continue a ler esta notícia

Relacionados

EM DESTAQUE