Pelo menos 19 pessoas morreram esta segunda-feira  numa colisão entre um autocarro e um camião, no norte do Senegal, oito dias após um acidente rodoviário que matou mais de 40 pessoas, segundo os bombeiros.

A colisão perto da cidade de Sakal, na região de Louga, deixou ainda 24 pessoas feridas, disse à AFP o coronel Papa Ange Michel Diatta, um funcionário dos bombeiros nacionais.

A colisão entre dois autocarros causou a morte de mais de 40 pessoas no dia 08 de janeiro no centro do país, pondo em evidência os problemas nas estradas no Senegal, tal como em muitos países africanos: veículos em mau estado e inseguros, condução imprudente, ou corrupção generalizada de funcionários responsáveis pela aplicação das leis ou pela emissão de cartas de condução.

O acidente de 08 de janeiro, atribuído a um pneu rebentado, levou a uma onda de críticas às autoridades pela sua incapacidade de fazer cumprir as regras e regulamentos de condução sobre o estado dos veículos, apesar do aumento do número de acidentes.

O Governo senegalês anunciou cerca de 20 medidas na sequência do incidente, mas muitas delas foram consideradas inexequíveis pelos profissionais dos transportes.

/ NM