Serralves inaugura esta quinta-feira novo edifício do museu de arte - TVI

Serralves inaugura esta quinta-feira novo edifício do museu de arte

  • Agência Lusa
  • 17 out, 07:16
Uma viagem pela história de Serralves

A Fundação de Serralves realça que “a nova ala do Museu de Arte Contemporânea abrirá ao público no início de 2024 com duas grandes exposições - uma dedicada à Coleção de Serralves e outra dedicada à obra de Álvaro Siza”.

A Fundação de Serralves vai inaugurar esta quinta-feira o Edifício Poente do Museu de Arte Contemporânea, no Porto, que vai aumentar em 40% a área expositiva da instituição, dois anos depois da abertura do concurso público.

“A inauguração do novo edifício do Museu de Serralves - Edifício Poente constitui um marco na história da Fundação de Serralves ao mesmo tempo que presta uma merecida homenagem ao seu autor”, pode ler-se no convite para esta apresentação do novo edifício, cujo projeto foi assinado pelo arquiteto Álvaro Siza, autor do museu e da Casa do Cinema Manoel de Oliveira, entre outros.

No mesmo texto, a Fundação de Serralves realça que “a nova ala do Museu de Arte Contemporânea abrirá ao público no início de 2024 com duas grandes exposições - uma dedicada à Coleção de Serralves e outra dedicada à obra de Álvaro Siza”.

Na apresentação do projeto, em setembro de 2021, Álvaro Siza explicou que o novo espaço expositivo se iria situar a poente do atual edifício do Museu de Serralves, ocupando uma “grande clareira”, estando ligado ao edifício principal por uma galeria elevada, a que o arquiteto chamou de “ponte”.

Salientando que o projeto teve a grande preocupação de respeitar a área do Parque de Serralves, Álvaro Siza explicou que o edifício foi projetado para “não ferir determinadas árvores” e ter o menor impacto na área envolvente.

“O que eu não queria era ter um museu e depois um anexo. E, portanto, quis fazer um todo dos dois. E essa parte de ponte ajudou muito nesse sentido. E, depois os cuidados com as árvores, para não levar à destruição de muitas outras”, explicou, em declarações à margem da apresentação do projeto.

Segundo a presidente da fundação, Ana Pinho, também em 2021, o Edifício Poente é fundamental para a afirmação de Serralves no contexto nacional e internacional, ao permitir aumentar a área expositiva em cerca de 40%, com novas salas de exposição interligáveis e ajustáveis, passando o museu a dispor de um total de 6.280 metros quadrados de áreas expositivas, face aos atuais 4.484,90.

“Nos últimos anos temos vindo a reforçar muito o trabalho em volta da Coleção de Serralves e temos vindo conseguir a atração de vários depósitos e coleções e a coleção é sem dúvida a alma do museu e precisa de espaço para estar exposta em permanência”, observou.

O edifício vai desenvolver-se em três pisos, composto por cave e dois espaços expositivos.

O concurso para a obra teve um valor-base de 8,2 milhões de euros, tendo o projeto contado com um apoio de 4,25 milhões do NORTE 2020.

Atualização: Notícia corrigida às 07.17 com correção da data de abertura. A nova ala abre ao público esta quinta-feira. Esta terça-feira realiza-se uma visita à imprensa. 

Continue a ler esta notícia