Pelo menos 13 pessoas morreram e outras dezenas estão desaparecidas sob os escombros de um prédio que desabou por causas desconhecidas na província síria de Aleppo, no norte da Síria, informaram várias fontes sírias. Entre as vítimas mortais, e segundo o governo, estão cinco crianças.

O prédio de cinco andares, que desabou ao início da manhã deste domingo, está localizado no bairro de Sheikh Masoud, uma área controlada pelas forças curdas sírias, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, em comunicado.

"O edifício abriga cinco famílias de 23 pessoas, a maioria delas ainda soterradas sob os escombros", disse o observatório, com sede no Reino Unido, mas que conta com uma ampla rede de colaboradores nas diferentes províncias sírias.

O organismo também destacou que as dez pessoas que perderam a vida no desabamento eram deslocadas da cidade de Afrin, área localizada no extremo noroeste da Síria, tomada em 2018 às forças curdas por tropas turcas e milícias aliadas.

Segundo o observatório, as equipas de resgate local conseguiram resgatar com vida um jovem de 15 anos, enquanto continuam as operações de busca de mais de 20 pessoas que se acredita que ainda estejam sob os escombros.

A ONG mostra imagens dos escombros do que era um prédio de cinco andares, no qual é possível ver ambulâncias e equipamentos pesados de resgate usados para levantar blocos de cimento, além de dezenas de pessoas que participam nas operações de resgate.

/ AG