Sismo de magnitude 2,5 na escala de Richter sentido na ilha de São Jorge - TVI

Sismo de magnitude 2,5 na escala de Richter sentido na ilha de São Jorge

  • Agência Lusa
  • SM
  • 30 nov 2023, 20:57
Complexo vulcânico de Manadas, na ilha de São Jorge. Foto: Rui Soares/AFP via Getty Images

Teve epicentro a cerca de um quilómetro a oés-noroeste de Beira, segundo o CIVISA

Um sismo com magnitude 2,5 na escala de Richter foi sentido esta quinta-feira na ilha de São Jorge, informou o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA).

Segundo o CIVISA, o sismo foi registado às 17:09 locais (18:09 em Lisboa) e teve epicentro a cerca de um quilómetro a oés-noroeste de Beira, ilha de São Jorge.

“De acordo com a informação disponível até ao momento, o sismo foi sentido com intensidade máxima IV (escala de Mercalli Modificada) na freguesia de Santo Amaro (concelho de Velas)”, indica o CIVISA em comunicado.

O evento insere-se “na crise sismovulcânica em curso na ilha de São Jorge desde março de 2022” e o CIVISA assegura que “continua a acompanhar o evoluir da situação”.

Em 20 de setembro, o Governo Regional dos Açores anunciou que o CIVISA baixou o nível de alerta na ilha de São Jorge de V3 (sinais de atividade elevada) para V2 (sinais de atividade moderada).

Na altura, o presidente do executivo açoriano, José Manuel Bolieiro, assegurou que a redução do nível de alerta “não significa negligência, nem desatenção, nem menor vigilância”.

Segundo a escala de Richter, os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequenos (2,0-2,9), pequenos (3,0-3,9), ligeiros (4,0-4,9), moderados (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grandes (7,0-7,9), importantes (8,0-8,9), excecionais (9,0-9,9) e extremos (quando superior a 10).

A escala de Mercalli Modificada mede os "graus de intensidade e respetiva descrição".

Quando há uma intensidade IV, considerada moderada, os “carros estacionados balançam”, as “janelas, portas e loiças tremem” e “os vidros e loiças chocam ou tilintam”, podendo as paredes ou estruturas de madeira ranger, revela o Instituto do Mar e Atmosfera (IPMA) na sua página da internet.

Continue a ler esta notícia