Mais seis mortes e 345 novas infeções de Covid-19 registadas em Portugal - TVI

Mais seis mortes e 345 novas infeções de Covid-19 registadas em Portugal

Dos 345 novos casos, 299 (87%) foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo, o que significa que foi ultrapassada a barreira dos 17 mil casos confirmados (17.225). De acordo com os dados da DGS, todas as vítimas mortais foram registadas nesta mesma região

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais seis mortos e 345 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

No total, o país conta agora com 1.540 mortos (+0,4%) e 39.737 casos de infeção (+0,9%). Dos 345 novos casos, 299 (87%) foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo, o que significa que foi ultrapassada a barreira dos 17 mil casos confirmados (17.225).

De acordo com os dados da DGS, todas as vítimas mortais foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Na distribuição dos casos infetados por concelhos, Lisboa é o que regista o maior número de casos (3.191), seguido por Sintra (2.325), Loures (1.680), Vila Nova de Gaia (1.622), Amadora (1.479), Porto (1.414), Matosinhos (1.292), Braga (1.256), Maia (950) e Odivelas (963).

Boletim DGS - 23 de junho by TVI24 on Scribd

Do total de pessoas infetadas em Portugal, 441 estão internadas, mais 17 (+4%) do que na segunda-feira. O número de doentes em Unidades de Cuidados Intensivos mantém-se nos 72.

Tosse (38%), febre (29%) e dores musculares (21%) foram os sintomas mais frequentes apresentados em 89% dos novos casos confirmados. 

Os Açores apresentam os mesmos 144 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-Cov-2 e 15 mortes, assim como a Madeira que continua com 92 pessoas infetadas e nenhum óbito registado.

Segundo os dados da DGS, 775 vítimas mortais são mulheres e 765 são homens.

Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.033), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (298). Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos há 140 mortes.

Os dados da DGS registam ainda 49 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 17 entre os 40 e os 49 anos, uma entre os 30 e os 39 anos e duas na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.659), seguida da faixa entre os 50 e os 59 anos (6.345) e das pessoas com idades compreendidas entre os 30 e os 39 anos (6.269).

Nas faixas etárias mais jovens, entre os 20 e os 29 anos, registam-se 5.724 casos e, entre os 10 e os 19 anos, 1.550.

Nas crianças até aos nove anos verificam-se 1.069 casos, precisam os dados da Direção-Geral da Saúde.

Desde 1 de janeiro, registaram-se 366.777 casos suspeitos, dos quais 1.759 aguardam resultado dos testes.

A DGS regista também 30.9248 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Continue a ler esta notícia