Liga: Amorim espreita recorde de vitórias do Sporting em Alvalade - TVI

Liga: Amorim espreita recorde de vitórias do Sporting em Alvalade

Ruben Amorim no Sporting-Casa Pia

Leões foram totalmente vitoriosos em casa em três épocas, mas nunca neste século, e foram sempre campeões. Ruben Amorim poderá igualar recorde de Mourinho, intacto há 20 anos

Relacionados

Em Alvalade adivinha-se a conquista da segunda Liga em quatro anos, mas desta feita com contornos inéditos neste século. O fator Alvalade é chave para o Sporting edificar um registo totalmente vitorioso em casa, algo que valeu sempre o título aos leões.

A última vez que tal aconteceu foi na época 1979/80 – 15 vitórias – assim como em 53/54 e 46/47 – 13 partidas.

Portanto, fica a certeza de que, no princípio de maio, aquando da receção ao Portimonense, Ruben Amorim poderá dar novo passo rumo a uma campanha imaculada em Alvalade, além de selar um novo recorde de triunfos caseiros, superando a marca de 79/80.

Se, por um lado, a Liga foi crescendo, a verdade é que mais equipas implicam um grau de dificuldade superior.

Amorim espreita recorde de Mourinho

Neste século, só o FC Porto de José Mourinho, versão 2003/04, completou uma campanha totalmente vitoriosa em casa, ao cabo de 17 partidas. Na época anterior, os dragões conseguiram 16 triunfos, anotando um empate ante o Belenenses.

Vinte anos mais tarde, Ruben Amorim poderá liderar o Sporting até essa marca. Até final do campeonato, os leões recebem Portimonense e Desp. Chaves, duas equipas que nesta altura lutam pela permanência.

Recuando ao mais recente título, já na era Amorim, em 2020/21, o Sporting conseguiu 13 triunfos, mas anotou quatro empates, diante de B SAD, Famalicão, Rio Ave e FC Porto.

De Peyroteo aos primeiros títulos no século XXI

A maioria dos campeonatos conquistados pelos leões contaram com dissabores e tropeções em Alvalade e no Estádio do Lumiar.

A propósito do alargamento da Liga – outrora Campeonato Nacional da I Divisão – quando a prova era disputada por oito equipas, vencer todos os encontros em casa era crucial para almejar o título. Assim se explica, de forma muito resumida, o desfecho da época 37/38, quando o Sporting foi terceiro, terminando invicto na «fortaleza», mas com um empate ante o Benfica.

Em 40/41, os leões conquistaram o primeiro Campeonato Nacional, à boleia da inspiração de Fernando Peyroteo, que anotou 29 golos, tal como havia feito em 39/40. Curiosamente, nessa temporada, os leões registaram seis vitórias e uma derrota, ante o Benfica.

Anos mais tarde, em 43/44, os verdes e brancos reconquistaram o título, invictos na condição de visitado, mas com um empate diante do Atlético. E a história guarda épocas idênticas, sobretudo na década de ’40 e ’50, anos de muita festa nas hostes leoninas.

Entre 47/48 e 57/58, o Sporting foi campeão por sete vezes – atingindo o tetracampeonato em 53/54 – mas sem nunca conseguir um registo imaculado em casa. A melhor campanha foi selada em 51/52, época na qual os leões empataram com o Belenenses, e venceram a Liga por um ponto, escapando ao Benfica. Nessa temporada, a Liga já havia aumentado para 14 participantes.

Algo idêntico aconteceu em 1969/70, quando os leões apenas empataram na receção ao Varzim.

Mais recentemente, no segundo campeonato conquistado neste século, na época 2001/02, o Sporting encaixou uma derrota, diante do Alverca, e três empates, ante Benfica, Sp. Braga e Santa Clara. Duas épocas antes, em 1999/00, os leões terminaram a Liga com o mesmo registo.

Vencer para espreitar a festa

A história prova que empatar em Alvalade tem sido «joker» para o Sporting. Ora, em 81/82, os leões até empataram por cinco vezes – com Belenenses, Boavista, Vitória de Guimarães, Espinho e União de Leiria – mas terminaram com o título nas mãos.

Sorte diferente na época seguinte. Um único empate caseiro, ante o FC Porto, contribuiu para que os leões fossem terceiros, a nove pontos do Benfica.

Seguiram-se anos de alguns empates em Alvalade, suficientes para arredar os leões da disputa pelo título. Por exemplo, os três empates em 86/87 e 07/08, deixou o Sporting no terceiro e segundo lugar, a 10 e 20 pontos, respetivamente.

Dez anos volvidos, em 2017/18, o Sporting foi invicto em Alvalade, mas empatou com Benfica, Sp. Braga e FC Porto. Nesse ano, então orientados por Jorge Jesus, os leões foram terceiros, a 10 pontos dos dragões, na temporada de estreia de Sérgio Conceição pelo FC Porto.

Assim se conta, de forma resumida, a importância de arrecadar o máximo de vitórias em casa, independentemente do número de equipas em prova. Nesta temporada, os triunfos caseiros ante FC Porto, Sp. Braga, Benfica e Vitória de Guimarães são pilares na campanha, até ver, imaculada do Sporting em Alvalade, a melhor neste século.

Apesar do arranque intermitente diante do Vizela (3-2), noites como aquela diante do Casa Pia (8-0) atestam a confiança dos leões perante o núcleo da alcateia.

Continue a ler esta notícia

Relacionados