Tufão Haikui faz perto de 80 feridos em Taiwan - TVI

Tufão Haikui faz perto de 80 feridos em Taiwan

  • Agência Lusa
  • BC
  • 4 set 2023, 08:01
Tufão Haikui faz feridos em Taiwan (Chiang Ying-ying/AP)

O Haikui é o primeiro tufão a passar diretamente sobre Taiwan em quatro anos. Cerca de sete mil pessoas tiveram de ser retiradas de zonas de alto risco

Relacionados

As autoridades de Taiwan disseram que quase 80 pessoas ficaram feridas durante a passagem do tufão Haikui pela ilha, que obrigou ainda à retirada de sete mil pessoas de zonas de alto risco.

De acordo com as autoridades, a grande maioria dos feridos sofreu apenas ferimentos leves causados por quedas de árvores, arrancadas pelos ventos fortes, ou por acidentes de automóvel.

A zona mais afetada foi Taitung, uma região montanhosa e relativamente pouco povoada no leste de Taiwan, onde uma estrada costeira foi parcialmente destruída pela força das ondas.

O Haikui, o primeiro tufão a passar diretamente sobre Taiwan em quatro anos, obrigou as autoridades a retirarem mais de sete mil pessoas de zonas de alto risco, no leste da ilha, e a suspenderem as operações em pelo menos três linhas ferroviárias.

Pelo menos 264 voos foram cancelados e escolas e empresas fecharam, sendo que estas continuam encerradas em 14 cidades de Taiwan devido à persistência de chuvas torrenciais.

Mais de 217 mil casas ficaram temporariamente sem fornecimento de energia no domingo e 58 mil permaneciam sem eletricidade esta manhã.

Após atravessar o leste de Taiwan, o Haikui voltou a aproximar-se hoje do sudeste da ilha, junto à cidade portuária de Kaohsiung, numa altura em que já tinha perdido força e sido classificado como uma tempestade tropical.

Ainda assim, de acordo com a imprensa local, em Kaohsiung, a terceira maior cidade de Taiwan, as estradas ficaram inundadas e as ruas cobertas de árvores arrancadas por ventos máximos sustentados de 101 quilómetros por hora e rajadas de até 126 quilómetros por hora.

Caso mantenha a trajetória para oeste, o Haikui deverá atravessar esta segunda-feira o mar do Sul da China, seguindo em direção às províncias de Fujian ou Guangdong, no leste da China.

A região chinesa de Macau emitiu hoje, pelas 04:00 (21:00 de domingo em Lisboa), um sinal de alerta 1 face à aproximação do Haikui, 28 horas depois de ter baixado o último alerta devido ao super tufão Saola.

A escala de alerta de tempestades tropicais é formada pelos sinais 1, 3, 8, 9 e 10, cuja emissão depende da proximidade da tempestade e da intensidade do vento.

Macau voltou a emitir o sinal de alerta 1, apenas 28 horas depois de ter baixado o último alerta emitido devido à passagem do super tufão Saola.

Tal como aconteceu na China continental e na vizinha região administrativa especial chinesa de Hong Kong, Macau chegou a emitir o alerta máximo, de nível 10, devido ao Saola, registando 250 pessoas em centros de acolhimentos de emergência e cinco feridos.

Continue a ler esta notícia

Relacionados

Mais Vistos