TAP: Privatizações em Portugal são a "história de um assalto", afirma Bloco de Esquerda - TVI

TAP: Privatizações em Portugal são a "história de um assalto", afirma Bloco de Esquerda

  • Agência Lusa
  • IS
  • 28 set 2023, 12:59
TAP (imagem Getty)

Mariana Mortágua , líder bloquista deixou ainda críticas ao Governo e ao primeiro-ministro

Relacionados

A coordenadora do Bloco de Esquerda BE, Mariana Mortágua, considerou hoje que a “história das privatizações” em Portugal “é a história de um assalto” que “não melhorou o serviço em nenhum setor”, salientando que, no caso da TAP, a companhia foi salva "com dinheiro público".

“A história das privatizações neste país é a história de um assalto, um assalto que não fez bem ao país e que não melhorou o serviço em nenhum setor. E eu penso que os portugueses têm isso bem presente”, considerou Mariana Mortágua, em declarações aos jornalistas.

A líder do BE falava à margem de uma visita à residência universitária do polo da Ajuda, em Lisboa, onde foi questionada sobre o Conselho de Ministros de hoje, que vai aprovar o diploma que enquadra o processo de privatização da TAP.

Mortágua enumerou empresas como a PT Telecom, os CTT ou a ANA – Aeroportos de Portugal para argumentar que o país “tem uma longa história de privatizar empresas que dão lucro”.

“Não deixemos que se faça com a TAP o mesmo que já se fez com tantas empresas tão importantes. Acho que já basta que a nossa eletricidade seja detida pelo estado espanhol”, apelou.

Na perpetiva do BE, “a TAP está salva” com dinheiro público, lembrando os mais de 3.000 milhões de euros injetados na companhia aérea, bem como os “cortes salariais brutais”, despedimentos e “saídas forçadas da empresa”.

“E, portanto, estando ela salva porque é que se vai entregar um ativo desta importância e que justificou este investimento, a um qualquer acionista privado? Não cabe na cabeça de ninguém. Portugal, se quer ser um país soberano, se quer ser um país moderno e desenvolvido, não pode vender todos os seus ativos estratégicos a investidores estrangeiros”, insistiu.

A líder bloquista deixou ainda críticas ao Governo e ao primeiro-ministro, António Costa, que “disse que a TAP era como uma caravela”.

“Agora, o que não se compreende é como é que um primeiro-ministro decide privatizar a caravela”, salientou.

Mortágua frisou que o BE vai “procurar por todos os meios impedir esta privatização”

“Vamos voltar a lutar contra esta privatização no parlamento, apresentando iniciativas e projetos para impedir que a privatização aconteça porque acreditamos que ela é um erro para o país”, afirmou.

Na semana passada, no parlamento, o primeiro-ministro, António Costa, colocou a hipótese, entre diferentes cenários, de se privatizar a totalidade do capital da TAP, apesar de indicar que o montante ainda não foi definido e irá depender do parceiro escolhido.

Continue a ler esta notícia

Relacionados