A TAP está a suportar faturas de serviços da Uber para as chefias que iam receber uma nova frota de BMW, que foi entretanto cancelada. A notícia foi avançada pelo Expresso na sexta-feira, sendo que o Correio da Manhã avança esta segunda-feira com o custo de 450 euros mensais por chefia nestes serviços.

A transportadora confirma que está a suportar custos com Uber, mas não confirma (nem nega) o valor de 450 euros. Diz, sim, que é uma solução transitória, enquanto não fecha a decisão sobre a nova frota.

Na altura, soube-se que a TAP ia distribuir cerca de 79 veículos. Se se confirmarem estes valores, e forem 450 euros para as 79 chefias, estaremos a falar de mais de 35 mil euros em Uber.

Tal como a TVI/CNN Portugal noticiou em outubro na rubrica "As Pessoas Não são Números", a TAP encomendou 79 automóveis para as suas principais chefias, vindo depois a cancelar a totalidade do contrato de renting. 

A empresa garantiu que iria poupar dinheiro com a nova frota, mas acabou por recuar nos BMW e anunciou em comunicado que iria manter a atual frota de Peugeot mais um ano, ou seja, até ao final do contrato de renting. 

CNN Portugal