Estado passa a usar ChatGPT para “responder a questões dos cidadãos” sobre Chave Móvel Digital - TVI

Estado passa a usar ChatGPT para “responder a questões dos cidadãos” sobre Chave Móvel Digital

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • Flávio Nunes
  • 26 mai, 09:37
ChatGPT (AP)

Agência para a Modernização Administrativa lançou um assistente que recorre ao ChatGPT para responder a perguntas sobre Chave Móvel Digital. Diz que é o primeiro passo para o "atendimento do futuro"

Relacionados

Pouco a pouco, a febre dos chatbots mais avançados também vai contagiando o setor público. Doravante, um “avatar realista assente em inteligência artificial generativa” passará a estar sempre disponível no portal ePortugal para “responder a questões dos cidadãos sobre a Chave Móvel Digital (CMD)”, anunciou a Agência para a Modernização Administrativa (AMA) esta sexta-feira.

Para este projeto, a AMA recorreu à ajuda do mesmo modelo de linguagem natural que está por detrás do ChatGPT, uma plataforma desenvolvida pela OpenAI que conquistou grande popularidade este ano e fez brilhar a inteligência artificial no ecossistema tecnológico. Isto foi possível através de uma parceria da AMA com a Microsoft, a Daredata e a Defined.ai.

“A partir de agora passa a ser possível garantir aos cidadãos, através da homepage do portal do ePortugal, um atendimento 24 horas por dia, sete dias por semana, conectando-os à CMD por meio de dispositivos móveis e desktop“, explica a Microsoft num comunicado.

Na mesma nota, João Dias, presidente da AMA, sugere que o recurso a este tipo de tecnologias no Estado não vai ficar por aqui: “Este projeto visa marcar significativamente um ponto de viragem na transformação digital dos serviços públicos em Portugal, e é um dos elementos da nova estratégia de atendimento do futuro que a AMA está a desenvolver. O objetivo é promover uma maior aproximação entre o Estado e os cidadãos através da tecnologia mais transformadora do nosso tempo, a inteligência artificial generativa.”

Segundo a Microsoft, “a solução, alojada na cloud Microsoft Azure, assenta no modelo GPT 3.5 turbo – o mesmo que serve de base ao ChatGPT, da OpenAI –, e é capaz de compreender texto falado e escrito em português, respondendo também através de voz e texto, graças ao recurso a tecnologia de conversão speech to text e text to speech”.

Esta não é a primeira incursão do ChatGPT no setor público português. Em fevereiro, o Ministério da Justiça anunciou o lançamento do GPJ, sigla para Guia Prático de Acesso à Justiça, uma espécie de chatbot que tira dúvidas aos cidadãos e às empresas sobre processos judiciais em Portugal.

Lançado em novembro de 2022, o ChatGPT é como uma janela do Messenger que permite a qualquer pessoa num dispositivo com acesso à internet ter uma conversa com uma máquina e pedir-lhe que desempenhe um conjunto alargado de tarefas. A plataforma conquistou centenas de milhões de utilizadores em poucos meses.

Continue a ler esta notícia

Relacionados