Tempestade Ciarán provoca mais de mil ocorrências em Portugal - TVI

Tempestade Ciarán provoca mais de mil ocorrências em Portugal

  • Agência Lusa
  • AG
  • 3 nov 2023, 00:01
Mau tempo: árvore de grande porte cai na praça da República no Porto e corta o trânsito (Lusa)

Quedas de árvores e danos em estruturas foram as ocorrências mais comuns

Relacionados

Portugal continental registou, entre as 00:00 e as 22:00 desta quinta-feira, 1.090 ocorrências relacionadas com o mau tempo, com as regiões Norte e Centro a serem as mais afetadas, adiantou à Lusa fonte da Proteção Civil.

Fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) detalhou que as ocorrências mais significativas são quedas de árvore e de estruturas, devido ao efeito do vento forte.

Das 1.090 ocorrências registadas entre as 00:00 e as 22:00, que afetaram sobretudo as regiões Norte e Centro, a Proteção Civil não tem registo de feridos, desalojados ou danos em infraestruturas criticas.

A mesma fonte acrescentou que se regista uma diminuição nas últimas horas, com cerca de 30 ocorrências entre as 19:00 e as 22:00 em todo o continente, o que “faz pensar que o pico de ocorrências já terá passado”.

Num anterior balanço, entre as 00:00 e as 15:00 a Proteção Civil tinha registado um total de 885 ocorrências associadas ao mau tempo.

Antes, das 00:00 às 13:00, a ANEPC tinha contabilizado um total de 708 ocorrências em todo o território continental, e entre as 00:00 e as 07:00 de hoje, o balanço da Proteção Civil indicava 199 ocorrências relacionadas com o mau tempo.

Portugal continental sentiu hoje os efeitos da depressão Ciarán, com vento por vezes forte, agitação marítima e precipitação, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Devido à previsão de vento forte no litoral das regiões norte e centro, com rajadas até 90 quilómetros/hora, e nas terras altas, com rajadas até 110 quilómetros/hora, o IPMA emitiu aviso amarelo de vento forte para hoje nos distritos de Viseu, Bragança, Porto, Guarda, Vila Real, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra e Braga.

O instituto colocou sete distritos de Portugal continental sob aviso vermelho devido à previsão de agitação marítima forte hoje e na sexta-feira.

Porto, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga estão sob aviso vermelho desde as 09:00 e até às 15:00 de sexta-feira devido à previsão de “ondas de noroeste com altura significativa de sete a oito metros, podendo atingir a altura máxima de 14/15 metros”.

Faro, Setúbal e Beja vão estar sob aviso meteorológico laranja entre as 15:00 de hoje e até às 24:00 de sexta-feira, também devido à previsão de agitação marítima forte.

O aviso amarelo, o menos grave de uma escala de três, é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica, enquanto o aviso laranja, o segundo mais grave, é emitido sempre que existe situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Continue a ler esta notícia

Relacionados