Inundações, quedas de árvores e estruturas: quase 100 ocorrências registadas pela proteção civil durante a madrugada - TVI

Inundações, quedas de árvores e estruturas: quase 100 ocorrências registadas pela proteção civil durante a madrugada

  • Agência Lusa
  • MSM
  • 19 out, 09:32
Mau tempo no Porto (Lusa)

"Entre as 00:00 e as 07:30 tivemos 99 ocorrências, maioritariamente no Norte e Centro e Litoral"

Relacionados

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil registou entre as 00:00 e as 07:30 desta quinta-feira 99 ocorrências relacionadas com o mau tempo, a maioria na Área Metropolitana do Porto, que não causaram vítimas nem danos avultados.

Em declarações à agência Lusa, o comandante José Miranda, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), adiantou que naquele período foram registadas em todo o país 99 ocorrências, das quais 28 na Área Metropolitana do Porto.

“Entre as 00:00 e as 07:30 tivemos 99 ocorrências, maioritariamente no Norte e Centro e Litoral, com maior ênfase com 28 ocorrências na Área Metropolitana do Porto. Estiveram envolvidos no total das ocorrências 328 operacionais”, disse.

Segundo o comandante José Miranda, em todas as situações registadas não houve vítimas ou danos avultados em qualquer tipo de estrutura.

“Por tipologia: tivemos 59 inundações, 17 quedas de árvores, oito movimentos de massa, nove limpezas de via e seis quedas de estruturas. Neste momento temos apenas 23 ocorrências em curso maioritariamente no Norte e Centro, todas elas inundações e de fácil resolução”, adiantou.

Num balanço feito na quarta-feira à noite, a ANEPC indicou que foram contabilizadas, até às 22:30, 669 situações causadas pelo mau tempo, com a sub-região da Área Metropolitana do Porto a concentrar o maior número de casos. Na cidade do Porto uma família de cinco pessoas teve de ser realojada.

Todos os distritos de Portugal continental estão desde as 06:00 de hoje sob aviso laranja devido à chuva, vento e agitação marítima fortes.

O IPMA prevê para esta quinta-feira, com a passagem da depressão ALINE, vento de sudoeste, tornando-se gradualmente forte nas regiões Centro e Sul a partir do início da manhã, com rajadas que poderão atingir os 110 quilómetros por hora (km/h), em especial no litoral a sul do Cabo Mondego e incluindo a costa sul do Algarve, e nas serras destas regiões.

O IPMA indica que localmente poderão ocorrer rajadas pontualmente superiores aos 110 km/h, bem como fenómenos extremos de vento.

Quanto à chuva, o IPMA refere em comunicado que começou na quarta-feira nas regiões do Norte e Centro, estendendo-se ao restante território a partir da madrugada de hoje, aumentando de frequência e intensidade a partir da manhã.

De acordo com o IPMA, a agitação marítima irá aumentar, esperando-se para a costa ocidental, ondas do quadrante oeste com 4 a 5 metros, aumentando para 5 a 7 metros de altura, podendo atingir altura máxima até 14 metros, persistindo ao longo do dia de sexta-feira.

Na costa sul do Algarve as ondas serão de sudoeste, aumentando para 4 a 4,5 metros durante a tarde.

Continue a ler esta notícia

Relacionados

Mais Vistos