"Terrorismo de sushi". Jovens andaram a brincar com a comida nos tapetes rolantes e agora foram detidos - TVI

"Terrorismo de sushi". Jovens andaram a brincar com a comida nos tapetes rolantes e agora foram detidos

  • CNN Portugal
  • MCP
  • 9 mar 2023, 14:31
sushi (foto: kyle Head)

Alguns restaurantes vão implementar sistemas de videovigilância para monitorizar o comportamento dos clientes

Relacionados

Lamberam garrafas de molho de soja, tocaram em pedaços de sushi que não faziam parte do seu pedido, mas que passavam nos tapetes rolantes do restaurante, filmaram tudo entre risos e publicaram nas suas redes sociais. A ação correu a internet com a hashtag “#sushitero” ou “#sushiterrorism”. Agora, três dos adolescentes responsáveis por estas “brincadeiras” foram presos.

Chamam-lhe “terrorismo de sushi”. O Japão tem vindo a lidar com este tipo de atitudes desde 2013, mas os mais recentes casos surgiram no pós-covid, quando as pessoas estão mais conscientes em relação a cuidados de higiene.

De acordo com o canal NHK, a polícia deteve três adolescentes. A cadeia de restaurantes Kura Sushi, uma das redes afetadas, disse que os três fizeram parte destes “incómodos extremamente maliciosos”, no dia 3 de fevereiro, que tiveram como consequência a queda de ações de alguns restaurantes.

Em comunicado, a empresa mostrou o seu alívio com a detenção dos jovens. “Esperamos que as detenções sirvam para que o público perceba que qualquer ação que prejudique a estrutura que construímos, na base da confiança com os nossos clientes, é um crime”, diz.

Nas últimas semanas, o Japão tem debatido se este sistema de tapetes rolantes deve continuar. Algumas empresas já se têm pronunciado com sugestões de métodos para melhorar a segurança, como câmaras de vigilância perto dos equipamentos, para monitorizar os comportamentos dos clientes.

“A empresa vai continuar a esforçar-se para melhorar o sistema e evitar esses incómodos, para que os clientes possam desfrutar da sua comida com segurança e conforto”, acrescenta a Kura Sushi.

Continue a ler esta notícia

Relacionados