A revista britânica especializada em assuntos económicos The Economist (acesso condicionado, conteúdo em inglês) colocou Portugal em segundo lugar na lista dos “vencedores económicos” de 2022, classificando o país como um dos vencedores “improváveis”. O ranking tem em conta o PIB, inflação, amplitude da inflação, desempenho do mercado de ações e a dívida pública.

No topo da lista encontra-se a Grécia, com a publicação a sinalizar que “pela primeira vez em muito tempo, a festa económica está a acontecer no Mediterrâneo”. “Outros países que mergulharam nas profundidades da economia no início dos anos 2010, incluindo Portugal e Espanha, também obtiveram pontuações altas”, salientam. Fatores como a retoma do turismo e a menor dependência de gás russo contribuíram para este desempenho.

Outras surpresas no ranking económico deste ano incluem Israel, que fica em 4º posição, a seguir à Irlanda. Por outro lado, nas participações inesperadas pela negativa encontra-se a Alemanha em 30º lugar, bem como dois países bálticos, Estónia e Letónia, que “ganharam elogios na década de 2010 pelas rápidas reformas” mas encontram-se agora em último lugar.

ECO - Parceiro CNN Portugal