“Aquele submersível é um acidente à espera de acontecer”: revelados emails que alertavam para falhas do Titan - TVI

“Aquele submersível é um acidente à espera de acontecer”: revelados emails que alertavam para falhas do Titan

  • CNN Portugal
  • ARC
  • 4 jul 2023, 15:24
Titan (Photo by Ocean Gate / Handout/Anadolu Agency via Getty Images)

David Lochridge foi despedido da empresa depois de ter escrito um relatório onde abordava as preocupações face à construção do Titan

Relacionados

As histórias sobre a segurança do Titan começaram a surgir quando o submersível desapareceu e se contavam as horas de oxigénio que restariam aos passageiros. A derradeira notícia da implosão do submersível surgiu poucos dias depois e, agora, os relatos sobre receios passados não param de aparecer. Desta vez, foi revelada uma troca de emails entre um ex-funcionário da OceanGate, que levantou questões sobre a construção, e um especialista em submersíveis, que recusou trabalhar para a empresa.

“Eu considero-me bastante corajoso quando se trata de fazer coisas perigosas, mas aquele submersível é um acidente à espera de acontecer”, escreveu David Lochridge, que trabalhou na empresa entre 2015 e 2018, no email enviado a Rob McCallum, perito em submersíveis. Citado pela The New Yorker, garantiu ainda: “Não mergulhava nem que me pagassem”.

As potenciais falhas do Titan e a falta de testes independentes e de certificação deixavam o funcionário inseguro, mas não eram o único problema. “Preocupa-me muito que ele se mate a si próprio e aos outros na tentativa de aumentar o seu ego”, escreveu David Lochridge, referindo-se a Stockton Rush, o CEO da OceanGate, que morreu dentro do submersível.

O destinatário do email, Rob McCallum, que começou a levar pessoas até aos destroços do Titanic em 2000, recebeu um convite de Stockton Rush para integrar o projeto, como contou à The New Yorker. Mas o especialista em submersíveis recusou, devido aos “múltiplos pontos de falha”, nomeadamente o sistema de controlo por bluetooth: “Todos os submarinos do mundo têm controlo com fios por uma razão - se o sinal cair, não estamos lixados”.

O homem forte da OceanGate encarou a recusa do convite como um “insulto pessoal”, como afirma numa troca de emails com Rob McCallum. “Sei que a nossa abordagem inovadora e centrada na engenharia vai contra a ortodoxia dos submersíveis, mas essa é a natureza da inovação”, garantiu, acrescentando: “Ouvimos gritos infundados de ‘vais matar alguém’ com muita frequência”.

Nessa troca de emails, datada de 2018, Rob McCallum disse ainda ao CEO que ele estava a colocar a vida dos clientes em risco e alertou-o que era melhor parar de usar o submersível até que este fosse classificado por um órgão independente.

Enquanto Rob McCallum recusava o pedido, David Lochridge foi despedido, após transmitir as preocupações ao diretor-executivo da empresa através de um relatório escrito. Acabou por apresentar uma queixa à Administração de Segurança e Saúde no Trabalho dos Estados Unidos da América (EUA) e foi ameaçado pelo advogado da OceanGate com uma ação judicial, se não retirasse a queixa, o que só aconteceu meses depois.

Ex-funcionários e passageiros têm vindo a levantar inúmeras dúvidas sobre a eventual construção negligente do submersível Titan. Relatos de experiências durante a viagem para ver os destroços do Titanic deram conta de vários problemas e, em junho, o submersível implodiu, matando os cinco passageiros.

Continue a ler esta notícia

Relacionados