Tempestades na Turquia fazem nove mortos e 11 desaparecidos - TVI

Tempestades na Turquia fazem nove mortos e 11 desaparecidos

  • Agência Lusa
  • PF
  • 20 nov 2023, 20:03
Tempestade na Turquia (AP)

Também na Bulgária, ventos fortes, chuva e neve intensas causaram a morte de duas pessoas no domingo, interrompendo o fornecimento de energia elétrica

As fortes tempestades e inundações dos últimos dias na Turquia fizeram nove mortos, incluindo um tripulante morto no naufrágio de um navio no Mar Negro, e 11 desaparecidos, informaram as autoridades turcas.

O navio Kafkametler, de bandeira turca, afundou-se no domingo após ter colidido com um quebra-mar no exterior do porto da cidade de Eregli, cerca de 200 quilómetros a leste de Istambul.

O ministro dos Transportes e Infraestruturas, Abdulkadir Uraloglu, afirmou que o navio, que se dirigia para o porto ocidental turco de Izmir, colidiu várias vezes com o quebra-mar antes de se afundar.

A operação de busca e salvamento foi adiada durante várias horas devido ao mau tempo, e esta segunda-feira, quando as condições melhoraram, as equipas de resgate encontraram o corpo do cozinheiro do navio.

Pelo menos três pessoas morreram nas tempestades na cidade de Eregli, enquanto outras cinco morreram nas províncias de Diyarbakir e Batman, no sudeste do país, arrastadas pelas cheias causadas pelas chuvadas, informou o ministro do Interior, Ali Yerlikaya.

As vítimas incluíam uma avó e os seus três netos, tendo ainda ficado feridas cerca de 50 pessoas.

Outro cargueiro, o Pallada, com bandeira dos Camarões, partiu-se em dois após encalhar devido às condições meteorológicas adversas e forte ondulação ao largo de Eregli, informou a Direção-Geral Marítima, acrescentando ainda que todos os 13 tripulantes foram resgatados em segurança.

Também na Bulgária, ventos fortes, chuva e neve intensas causaram a morte de duas pessoas no domingo, interrompendo o fornecimento de energia elétrica.

As autoridades declararam o estado de emergência na cidade de Varna, no Mar Negro.

Continue a ler esta notícia