VÍDEO SEGUINTE
Descrição

A carta desaparecida dos neuropediatras do Santa Maria sobre não concordarem com o tratamento de milhões das gémeas luso-brasileiras

Quando as gémeas luso-brasileiras chegaram ao Hospital de Santa Maria para receber o tratamento de quatro milhões de euros para a atrofia muscular espinhal, os neuropediatras opuseram-se e dirigiram, em novembro de 2019, uma carta ao então presidente do conselho de administração, Daniel Ferro, a dar contas das suas razões, da falta de dinheiro e pelo facto de as crianças já estarem a receber tratamento no Brasil.

O documento desapareceu nestes quatro anos, mas, após a reportagem da TVI, do mesmo grupo da CNN Portugal, sobre suspeitas de influência de Marcelo Rebelo de Sousa para que as crianças fossem tratadas em Santa Maria, voltou a ser entregue.

O Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte confirmou em comunicado que tem o documento, seguindo agora o caso para averiguação interna.

5 nov 2023, 13:35
Últimos
Últimos