VÍDEO SEGUINTE
Descrição

Agenda do Trabalho Digno. “As razões que desagradam às empresas são muitas”

Rafael Campos Pereira, vice-presidente da Confederação Empresarial de Portugal, critica alguns pontos que entrarão esta segunda-feira em vigor na Agenda do Trabalho Digno, explicando que “as razões que desagradam às empresas são muitas” e que “há alguma desarticulação em muitas matérias” por parte do Governo e da Assembleia da República que “terá contribuído para que o diploma final não corresponda àquilo que inicialmente as partes acordaram”.

Entre os exemplos que dá sobre que as empresas não concordam está o “bicho papão dos despedimentos”: nesta nova legislação que entrará em vigor amanhã, está proibido o outsourcing durante um ano após um despedimento coletivo, o que Rafael Campos Pereira considera ser “uma medida absurda” e até “inconstitucional”.

30 abr 2023, 21:20
Últimos
Últimos