VÍDEO SEGUINTE
Descrição

"Chegou depois do fim da batalha para aproveitar os seus espólios". TAP critica papel de ex-CEO e acusa-a de violar "clamorosamente o regime de exclusividade"

A TAP partiu para o contra-ataque e, de forma dura, acusa Christine Ourmières-Widener de corrupção e tráfico de influências para beneficiar o marido.

Na contestação ao processo movido pela ex-CEO da empresa, a TAP denuncia ainda que Christine cometeu outras ilegalidades: ocultou que era administradora de uma consultora de viagens e de aviação, enquanto estava ao leme da transportadora.

16 jan, 22:29
Últimos
Últimos