VÍDEO SEGUINTE
Descrição

Extrema-direita avança na Europa, mas moderados mantêm domínio

A ascensão da extrema-direita não foi tão grande como apontavam algumas sondagens, mas teve o maior impacto nos dois países que são tradicionalmente considerados o motor da construção europeia: a França e a Alemanha.

A extrema-direita francesa de Marine le Pen repetiu e reforçou a vitória de há cinco anos, o que levou o presidente Macron a convocar eleições legislativas antecipadas.

O chanceler alemão saiu também claramente derrotado, com o pior resultado de sempre para o SPD, ultrapassado até pela Alternativa Para a Alemanha. O partido de extrema-direita também quer eleições antecipadas, mas Olaf Scholz não se demite.

10 jun, 21:49
Últimos
Últimos