VÍDEO SEGUINTE
Descrição

"Israel, para dividir os palestinianos, fomentou a criação do Hamas e deu-lhes força"

É possível a "solução de dois estados" para o conflito israelo-árabe? Miguel Sousa Tavares tem dúvidas. "Hoje em dia não sei se o problema tem solução", diz, na "5ª Coluna", o novo espaço de comentário no Jornal Nacional da TVI. "Se israel tivesse negociado  (a criação de dois estados) com a OLP (Organização para a Libertação da Palestina) quando a OLP estava disposta a isso, era possível ter havido paz. Se Israel tivesse respeitado as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, se tivesse respeitado o direito dos palestinianos a viverem não já em todo o território que tinham em 1948, mas na Cisjordania e em Gaza e em Jerusalém Oriental, porque isso era reconhecido internacionalmente, aí teria havido paz", reconhece. "Mas Israel não cumpriu isso, fomentou o nascimento do Hamas - que é um movimento religioso fanático, ao contrário da OLP, que era um movimento laico", acusa. "Muitos dos palestinianos que vivem ainda na Palestina não são muçulmanos e sobretudo não são fanáticos muçulmanos. Israel é que, para dividir os palestinianos, fomentou a criação do Hamas e deu-lhes força para eles irem dividir a OLP, e agora tem fanáticos de um lado e do outro."

19 out 2023, 22:47
Últimos
Últimos