VÍDEO SEGUINTE
Descrição

"Não pode alhear-se". Advogados criticam postura de Lucília Gago

A entrevista da procuradora-geral da República à RTP desencadeou uma série de críticas. O advogado Francisco Proença de Carvalho afirmou que Lucília Gago demonstrou uma desresponsabilização do Ministério Público e incapacidade de autocrítica. Sobre o caso Influencer, considerou grave a referência à investigação de António Costa sem quaisquer indícios. Paulo Saragoça da Matta destacou que o mais grave foi a procuradora-geral lançar suspeitas de um ataque concertado ao Ministério Público por várias personalidades e forças políticas, o que, em teoria, poderia constituir um crime contra o Estado de Direito.

9 jul, 20:28
Últimos
Últimos