Ilegal e desrespeita os trabalhadores da TAP. É assim que a oposição classifica o bónus de três milhões de Christine Ourmières-Widener

A oposição ao Governo não tardou a reagir à polémica em torno do bónus de três milhões de euros para Christine Ourmières-Widener. Os partidos dizem que este pagamento é uma ilegalidade e exigem esclarecimentos ao Executivo, nomeadamente ao ministro da Finanças, Fernando Medina.

Sobre "Jornal da Uma"