Zelensky queria discursar na final da Eurovisão, mas a organização não deixou - TVI

Zelensky queria discursar na final da Eurovisão, mas a organização não deixou

  • CNN Portugal
  • com LUSA
  • 12 mai 2023, 07:53
Volodymyr Zelensky (AP)

A organização salienta a "natureza não política" do evento para justificar a decisão

Relacionados

O presidente ucraniano foi impedido de discursar na final do Festival Eurovisão da Canção devido aos receios de politização do evento.

Volodymyr Zelensky queria fazer uma aparição na final do concurso, que está a decorrer em Liverpool, no Reino Unido, mas a União Europeia de Radiodifusão (EBU em inglês), que organiza o festival, recusou a proposta ucraniana.

"O Festival Eurovisão da Canção é um espetáculo internacional de entretenimento e rege-se por regras e princípios rigorosos que foram estabelecidos desde a sua criação. Neste contexto, uma das pedras angulares do concurso é a natureza não-política do evento. Este princípio proíbe a possibilidade de fazer declarações políticas ou similares no âmbito do concurso", afirmou um porta-voz da EBU, citado pelo Telegraph.

No ano passado, a Ucrânia foi a vencedora do Festival Eurovisão da Canção, com “Stefania” da Kalush Orchestra. Na teoria, Kiev seria, por isso, a anfitriã do evento na edição deste mas, mas a guerra que assola o país acabou por levar a organização a decidir que seria o Reino Unido, segundo classificado, a acolher o evento.

A final deste ano, que contará com a participação de 26 países, contará com uma forte homenagem à Ucrânia, com a presença de onze artistas ucranianos no palco, incluindo a Kalush Orchestra, e a transmissão de vídeos de diferentes locais do país.

Tal como sucedeu na edição de 2022, a Rússia foi excluída da competição.

Continue a ler esta notícia

Relacionados