NESTE PROGRAMA...

Aberto há quase 60 anos, o Carolina do Aires é um dos restaurantes mais antigos e emblemáticos da Costa da Caparica. Mário Rui, funcionário da casa há 30 anos, conta que nos bons velhos tempos, os clientes faziam fila para entrar, pois esta era uma casa de referência para quem queria comer uma boa caldeirada ou peixe fresco. Diz que antigamente se trabalhava muito bem, tanto de Verão como de Inverno. Toda a gente conhecia o Carolina do Aires. Hoje não acontece o mesmo. Ao longo dos anos esta casa tem vindo a perder clientes e acaba por
trabalhar bem apenas no Verão, altura em que conta com os veraneantes e turistas.


Agostinho, diz que quando adquiriu o Carolina já estava com má fama e o seu objetivo sempre foi recuperar o seu bom nome. Mas como só aparece no restaurante para deixar as compras e
fazer pagamentos, pouco ou nada mudou. Cristino é o atual gerente desta casa. Trabalha há cerca de mês e meio no Carolina, mas já são muitas as criticas que tem a fazer ao funcionamento
deste espaço. Ao chegar a esta casa encontrou problemas na gestão do stock, na relação com os fornecedores e na qualidade dos mesmos, desorganização do pessoal da casa… mas terá de
ser o dono da casa a perceber tudo isto e a implementar duras regras. Ljubomir chega para ajudar nesta restruturação.


Antes de perceber tudo isto, Ljubomir senta-se para almoçar e depara-se com uma ementa gigante, com dezenas e dezenas de pratos. Tenta focar-se no pedido, mas facilmente dispersa porque além do menu ser extenso, há vários pratos que afinal não existem.


O menu tão extenso só poderia funcionar com uma cozinha organizada, o que não é o caso. Esta é liderada Ermelinda, uma mulher forte e determinada, mas com uma equipa muito particular:
Paula, a cozinheira que além da paixão pelos tachos também gosta de cantar e resmungar; Ana, uma insegura ajudante de cozinha e Mário, o homem da grelha que tem alguma dificuldade em trabalhar em equipa e ouvir conselhos. A ausência de regras e de trabalho de equipa resultam numa cozinha mal gerida, com maus produtos e por consequência maus pratos.


Ljubomir tenta por ordem na cozinha e procura novos fornecedores de produtos frescos, mas tudo fica nas mãos de Agostinho, que terá de ser um proprietário mais presente para que a casa funcione!