Lídia Cunha

Joana Seixas

Família de classe média lisboeta. Era filha única e os pais tinham grandes planos para ela mas, com apenas 17 anos, conheceu Vítor Loureiro, apaixonou-se perdidamente por ele e engravidou. Seguiu-se o casamento apressado e os sonhos paternos destruídos. Vítor não mostrava nenhuma inclinação para trabalhar e recusou sucessivamente os empregos arranjados por cunhas familiares. Nem o nascimento da primeira filha (Teresa) o fez mudar e as dívidas acumulavam-se, sem que isso o preocupasse. Lídia continuava apaixonada pelo marido mas quando este começou a envolver-se com delinquentes, a traficar droga e acabou preso, a paixão arrefeceu. Entretanto nasceu Glória, a segunda filha e os problemas financeiros agravaram-se ainda mais. A família de Lídia, como forma de a pressionar a deixar o marido, acabou por lhe recusar ajuda e ela começou a pensar que a única maneira de retomar o controlo sobre si mesma era fazendo uma cura de desintoxicação e fugir com as filhas para o mais longe possível de Vítor. No dia em que ia sair de casa com as duas crianças, Vítor apanhou-a de surpresa e, convencido de que isso seria suficiente para a impedir de ir embora, agarrou-se a Glória não a deixando ir com a mãe e a irmã. Ainda assim saiu de casa com Teresa e voltou para casa dos pais. Algum tempo depois, Lídia conheceu Júlio Cunha, um empresário que tinha negócios no Norte de África, em Al Aradhi, onde fez fortuna. Lídia nunca esteve apaixonada por ele, mas conseguiu um convívio agradável e pacífico que a conforta. Aproveitando o boom imobiliário em Lisboa, o casal investiu em alojamento local e hostels que Lídia gere com mão de ferro. A adolescente apaixonada e inconsciente deu lugar a uma mulher forte e pragmática que aprendeu a não olhar para trás. Ela apregoa ter a vida que sempre sonhou, mas na verdade tem a que foi possível. Não tenciona cair duas vezes na esparrela do amor mas, quando Vítor sai da cadeia, tudo pode mudar. Até porque o atual marido, que ela julgava ser um mar de qualidades, afinal pode esconder um segredo.