Sahid Lopes

Lucas Dutra

Educado no Califado, Sahid estudou árabe e os princípios do Islão numa madrassa. Mas, sempre que estava em casa, o pai, Joel, ensinava-lhe português: a única herança que lhe deixou ao morrer. Os anos passados nos campos de combate e, depois, em campos de refugiados, deixaram-lhe profundas marcas que dificilmente poderão sarar. Sahid não se sente pertencer a ninguém ou a sítio algum. Tudo o que conhecia desde criança desapareceu e, apesar de ser reconfortante que alguém aparecesse à sua procura, a verdade é que nada o ligava aquela mulher, a sua avó, nem ao país para onde ela conseguiu trazê-lo. A dúvida é se Sahid conseguirá, de facto, integrar-se num mundo tão distante do seu e que, inevitavelmente, o olhará sempre com desconfiança.