NESTE EPISÓDIO...

Monique (Benedita Pereira) visita Diogo e revela que é filha do diretor da Mossad. Diogo tenta perceber se Monique está a falar a verdade e porque motivo desapareceu. Ela conta que começaram a levantar-se suspeitas e que não podia revelar a sua verdadeira identidade. Tavares detém Monique por suspeita de ligação ao atentado no aeroporto.

Samira (Vera Kolodzig) diz a Omar (Carloto Cotta) que o facto de Teresa ter ido embora com o filho dele é embaraçoso para a família. Omar está farto de ser julgado e diz que só precisa de uma amiga e ela vinca que é mais do que uma amiga e que nunca o trairia.

Leila (Sofia Aparício) confronta Samira com o que ela anda a fazer e diz-lhe que devia querer ver Omar feliz, ameaçando contar que Omar que foi ela quem roubou a fotografia.

Fredy (Lourenço Ortigão) e Adão estão no café onde esconderam Glória, mas não há sinal dela. Fredy fala com Leandro e ele também não descobriu nada.

Quando Fredy e Adão estão prestes a sair, Fredy repara que uma rapariga veste o blusão de Glória e segue-a. Glória (Kelly Bailey) continua acordada, de olhos postos no teto, quando Fredy aparece. Logo de seguida Fredy é agarrado por trás e levado.

Diogo informa Tavares que Monique alertou para a eminência de outro atentado em Lisboa. Diogo revela que a informação partiu de um casal que está detido em Al Aradhi, e pede permissão para ir lá interrogá-los.

Fátima (Rita Ribeiro) protesta por Omar fazer as vontades todas a Teresa e não se conforma por Omar ter deixado Teresa levar o filho para morar num hotel.

Fredy e Adão estão presos e pensam num plano para sair dali. A senhora idosa entra com Glória amarrada e pergunta qual deles é que a tentou salvar. 

O Chefe da polícia fala com Diogo e diz-lhe que está à espera deles para interrogarem o casal. O polícia chama Khalil que parece estar a dormir, mas está morto. Um polícia vê Soraia morta. Diogo e Monique estavam prontos para sair, quando recebem a notícia de que o casal está morto.

O chefe da polícia vai ter com Diogo (Paulo Pires) e com Monique (Benedita Pereira) e revela que o casal foi envenenado. Diogo conclui que alguém tinha interesse em mantê-los calados.

Glória (Kelly Bailey) vocifera contra Fredy (Lourenço Ortigão) por ele ter ido  atrás dela e ele acusa-a de ser uma mal-agradecida. O portão da garagem é arrombado e surgem três homens armados, liderados por Nelson, que afirma que os veio salvar.

Tomé (Tiago Teotónio Pereira) corre para Glória e abraça-a. Fredy fica frustrado por terem sido Nelson e Tomé a salvarem-nos. Nelson avisa que a GNR já foi informada do que se passa ali e vai agir em conformidade.

James informa Sally que Kevin está em Lisboa e convidou-o para jantar. Sally teme que o marido esteja desconfiado do caso deles.

Teresa (Joana Ribeiro) consegue falar com Glória e fica aliviada por estar tudo bem. Teresa conta que vai batizar o filho e que depois volta para Lisboa.

Quanto ao possível atentado em Lisboa, o chefe mostra uma foto onde está o neto de Helena (Lia Gama). O chefe da polícia confirma que Sahid veio da Síria e Diogo sabe que os grupos terroristas por vezes se introduzem nos campos de refugiados, para recrutarem jihadistas.

Carolina (Margarida Corceiro) ensina Sahid a jogar snooker, mas ele revela não ter muito jeito e parte o taco ao meio, revelando-se agressivo.

Fredy (lourenço Ortigão) conta a Sílvio (Vítor d'Andrade) que Glória foi apanhada por uma rede de escravatura e que ele tentou salvá-la, mas acabou por ser apanhado também. Fredy diz que foram salvos por Tomé (Tiago Teotónio Pereira) e Nelson.

Sílvio vai abrir a porta a Nelson e Fredy fica furioso ao ouvir a voz dele. Fredy pergunta-lhe o que é que está ali a fazer e Nelson diz que só o quer ajudar. Fredy recorda o momento em que Nelson o expulsou de casa e esfaqueia-o.

Lídia (Joana Seixas) conta que sempre soube a verdade, mas não podia revelar, porque isso implicava denunciar o marido. Letícia não percebe por que razão Lídia não o fez e ela explica que, apesar de tudo, ele gosta dela e salvou-a no passado.

James discute os detalhes da próxima operação, mas Kevin diz-lhe que precisa de ajuda para eliminar um alvo, e fica perturbado ao perceber que ele se está a referir Sally.

Graça (Sandra Faleiro) está a falar com membros do seu partido para planear a próxima campanha, quando se apercebe de que foi expulsa.

Diogo sonda Teresa sobre a possibilidade de colaborar novamente com a PJ. Teresa recusa, pois não quer perder Omar e por, agora, ser mãe.

Samira (Vera Kolodzig) diz que descobriu um segredo sobre Teresa e revela a Omar que a sua mulher foi agente da Polícia Judiciária, em Portugal.