NESTE EPISÓDIO...

Leila empresta o telemóvel a Teresa para que esta fale com Gustavo (Thiago Rodrigues), mas Omar entra no quarto e arranca-lhe o telemóvel da mão. O muçulmano remarca o último número e diz ao amigo para deixar Teresa em paz, ou dá cabo dele. Fátima (Rita Ribeiro) entra em defesa de Leila e de Teresa e vinca que, se ele insistir com a proibição, ela sai de casa.

Vítor (Diogo Infante) entra no quarto e diz a Lídia (Joana Seixas) que tem tudo pronto para partirem de viagem nessa mesma noite. A mulher mostra-se felicíssima mas aproveita que o ex marido vai à casa de banho para sair.

Leonor comenta com Tomé a surpresa que Lídia vai ter quando souber o que Vítor fez e fica estupefacta quando Tomé lhe diz que ela sabia dos negócios de tráfico humano de Júlio (José Wallenstein) e que não fez nada.

Lídia (Joana Seixas) está prestes a revelar, a Diogo (Paulo Pires), o nome da pessoa que escapou no helicóptero, que deixou os documentos em casa dela para incriminar Júlio (José Wallenstein), que matou Nelson e que tentou matar Tomé (Tiago Teotónio Pereira) porque sabia demais, quando chega Vítor (Diogo Infante) com a desculpa de estar preocupado.

Os rapazes e Glória (Kelly Bailey) encontram as chaves dos quartos de Lídia e Vítor e sobem para procurar o dinheiro. Vítor continua a desculpar-se e sai com Lídia.

Leila (Sofia Aparício) tenta confortar Teresa (Joana Ribeiro) e conta-lhe que tem duas filhas gémeas que deu para adoção. Teresa depreende quem são.  Sabendo dos planos de Letícia (Ana Cristina Oliveira) ir para o Brasil, Leila precisa de ver as filhas pela última vez.

O chefe da polícia conta a Omar (Carloto Cotta) que Bashir (Diogo Mesquita) vai ser extraditado e julgado em Portugal e Omar informa-o de que vai apresentar queixa contra Teresa.

Glória e Fredy (Lourenço Ortigão) procuram o dinheiro no quarto de Lídia. Adão decide montar guarda à porta do hostel quando vê Lídia e Vítor a aproximarem-se. Tenta ligar a Fredy mas não têm o telemóvel e em pânico começa atirar pedras e a saltar à janela do quarto de Lídia, quando é interrompido por Sílvio (Vítor d'Andrade).

Lídia diz a Vítor que sabe que os dois milhões são fruto do pagamento por ele ter posto a bomba na WhiteShell e que foi pago por James (Graciano Dias), cujo nome verdadeiro é João Madeira. Glória e Fredy estão escondidos e ouvem tudo.

Chaves (Ricardo Oliveira) informa que James não embarcou no voo para Washington, quando aparece Tomé que diz ter visto James na zona de embarque para São Paulo.