NESTE EPISÓDIO...

Omar (Carloto Cotta) chora e declara-se a Teresa (Joana Ribeiro), convencido que a ex mulher não o está a ouvir. Samira (Vera Kolodzig), escondida, assiste roída de raiva.

Lídia (Joana Seixas) continua com a encenação, fazendo-se de vítima, e afirmando que foi visitar Júlio (José Wallenstein) na tentativa de conseguir uma confissão. Entristecida, pede a Vítor (Diogo Infante) que a leve para um sítio onde ninguém a conheça.

Joana tece elogios aos dotes culinários de Diogo (Paulo Pires) e envolvem-se.

Samira lamenta a distância que sente de Omar e insiste com o marido para apresentar queixa contra Teresa.

Doente, Teresa pede a Leila (Sofia Aparício) que a deixe ver o filho. Nesse momento, a irmã de Omar encontra debaixo das vestes de Teresa uma série de comprimidos, percebendo de imediato que Teresa não os tem tomado.

Leila questiona as razões pelas quais Teresa (Joana Ribeiro) parou de tomar a medicação. Nervosa, a ex mulher de Omar (Carloto Cotta) responde que o plano é fazê-los acreditar que está fraca para que baixem a guarda e ela consiga fugir. Leila aceita ajudá-la, mas convence-a a tomar a medicação.

Joana dorme, Diogo (Paulo Pires) pega-lhe no telemóvel e faz uma cópia para o seu computador.

Leila encontra-se com Monique (Benedita Pereira) e revela que sabe do plano deles e que vai ajudar Teresa a fingir que está doente para conseguir fugir. De repente, o véu de Monique fica preso e rasga-se, deixando-a de cara descoberta. Dois polícias reconhecem-na e inicia-se uma perseguição que culmina com a detenção da amiga de Teresa.

Monique (Benedita Pereira) é escoltada por dois polícias em direção ao aeroporto quando é confrontada com Omar (Carloto Cotta), a quem diz que se não for ela a ajudar Teresa (Joana Ribeiro), alguém o fará.

Graça (Sandra Faleiro) entra no gabinete de Mário (Vítor Hugo) de rompante, sem que Maleeka (Rita Ruaz) a consiga impedir, e conta-lhe que Tomé (Tiago Teotónio Pereira) anda metido com Leonor (Sara Prata).