Escândalo de violação leva João ao limite!

16 jul 2020 00:00

Carla diz a Nuno que não se quer envolver com ele por estar grávida. Nuno insiste para ficar do lado dela e Carla pede-lhe para sair.

João acusa a mãe de ser a culpada por sempre ter ocultado a verdade. Catarina lembra-o de que não foi ela que os obrigou a violarem Margarida, manda-o recompor-se e afasta-se.

Maria oferece-se para ir levar o chá a Mateus. Elvira indica-lhe que ele não vai passar a noite em casa. Maria tem o pressentimento de que algo se passa.

Marcos indica a Catarina que já procurou o irmão em todo o lado e que talvez Mateus já tenha resolvido o assunto.

Maria tenta ligar a Vitória, mas a chamada vai para a caixa de mensagens.

Vitória, amarrada, continua a debater-se para se soltar. Mateus coloca-lhe um pano na boca para não gritar.

Marcos bebe whisky e recorda quando incentivou os irmãos a violarem Margarida. Rita (Maya Booth) chega e ele abraça-a, assombrado pelos seus fantasmas.

Vitória faz várias tentativas para se soltar, grita de frustração por não conseguir e chora.

Lucas (Filipe Vargas) vê Maria (Mafalda Marafusta) e pergunta-lhe se teve notícias de Vitória. Maria nega e questiona se Mateus (Pedro Sousa) está mesmo no hospital. Lucas liga a Cartaxana e fica a saber que Mateus não passou a noite no hospital.

Catarina (Maria José Pascoal) toma o pequeno-almoço, quando é confrontada por Lucas que a acusa de saber que Mateus não está no hospital. Marcos (Pedro Teixeira) aparece e confirma que o irmão está numa clínica, e que vão agora buscá-lo.

Vitória acorda gelada e sem forças. Mateus aproxima-se, começa a regar o chão com petróleo e despede-se dela, que está sem forças para reagir. Mateus olha para a casa onde as chamas começam a despontar, e afasta-se como se estivesse purificado.

Joana (Marina Mota) serve o pequeno-almoço. Hugo (Rodrigo Paganelli) estranha a atitude do pai e sai. Alfredo (Luís Esparteiro) diz a Joana que não há nada a perdoar em relação ao que Bernardo fez, mas que se sente magoado por ela não ter confiado nele.

Marcos conduz. Catarina avista fumo e diz ao filho para seguir nessa direção. Marcos vê a casa a arder e quer chamar os bombeiros. Catarina repara no terço de Mateus e pede a Marcos para salvar o irmão. Marcos avança pelo meio das chamas, vê Vitória desfalecida no chão, resolve deixá-la ficar ali e avisa a mãe de que Mateus não está na casa.

Vitória recupera os sentidos e, a custo, tenta sair dali. Catarina reza, quando vê Vitória como uma aparição.

Marcos corre à procura de Mateus. Luísa fala com Hugo ao telemóvel, quando Mateus lhe dá uma pancada na cabeça que a deixa inanimada no chão.

Vitória pede ajuda a Catarina por Ana (Madalena Aragão), e revela que Ana é sua filha e fruto da violação que sofreu em jovem.

Alfredo não consegue fazer a carrinha a trabalhar. Lucas aparece e indica que quer ir com eles buscar Carlos. Lucas lamenta tudo o que Bernardo fez Joana passar e abraçam-se.

Catarina acha demasiada coincidência Lucas ter escolhido logo Ana para adotar. Vitória sublinha que pensava que tinha sido ela a organizar tudo para proteger a neta, e manda-a procurar a assistente social para confirmar a história.

Marcos vê Mateus a sair de cima de Luísa, e acusa o irmão de estar louco. Mateus pergunta pela mãe. Marcos diz que ficou a assistir ao churrasco e que Vitória morreu no incêndio.

Catarina não vai deixar que Vitória se aproxime de Ana, nem de Lucas.

Marcos liga a Catarina, mas ela não atende e desiste, porque os bombeiros devem estar a chegar e afasta-se com Mateus.

Alfredo, Lucas e Joana aguardam a saída de Carlos. Carlos chega e abraça Joana. Lucas pede desculpa por ter desconfiado dele, e ele estranha a atitude de Alfredo, que lhe conta que já sabe que não é pai dele.